Pastor desafia casais que vivem juntos a se casarem: “Conexão com Deus”

Recentemente a igreja organizou um casamento coletivo para 24 casais e tem feito isso ao longo de 10 anos.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Sexta-feira, 27 Setembro de 2019 as 12:35

Casamento coletivo na igreja Concord Church em Dallas. (Foto: Reprodução/CBN News)
Casamento coletivo na igreja Concord Church em Dallas. (Foto: Reprodução/CBN News)

Desde 2010, o pastor Bryan Carter, da Concord Church em Dallas, desafia casais que vivem juntos a se mudarem ou se casarem. Para quem optar por se casar, a igreja realiza um grande casamento coletivo, completo com trajes para os noivos e até as alianças.

Dentro dessa diretriz, recentemente, 24 casais oficializaram a união na igreja depois de completar o desafio de 90 dias feito pelo pastor Carter.

"Tudo nasceu de nós, olhando para a cultura e percebendo como a coabitação se tornou popular, mas nós acreditamos que o casamento é o melhor caminho", disse Carter à CBN News. "E assim, nosso objetivo era ajudar os casais a passar da coabitação para o pacto do casamento"

O pastor Carter viveu essa experiência em sua própria vida e hoje incentiva o casamento em vez da coabitação.

"Minha esposa e eu moramos juntos antes de nos casarmos, então sabemos o que é a coabitação", explicou ele. "Nós sabemos como você entra nisso.”

Segundo o pastor, a união oficial aconteceu com a ajuda de seu irmão. “Meu irmão me ajudou quando eu morava com minha noiva e pagou meu aluguel para poder sair daquela situação. Queremos ajudar os casais porque um dia fomos ajudados".

Segundo o US Census Bureau, em 2007 cerca de 14 milhões de adultos solteiros moravam juntos. Em 2016, esse número saltou para 18 milhões.

Uma surpresa desses números são os quatro milhões de americanos com 50 anos ou mais que escolhem esse estilo de vida. O Pew Research Center descobriu que o total é 75% maior que em 2007. Um dos motivos é a combinação de um declínio no casamento e o aumento da taxa de divórcios entre os idosos desta geração, a Baby Boomers.

Essa estatística incluía Howard Randolph e Lowanda Ammons-Randolph, que moravam juntos há três anos. Eles estavam noivos e planejavam se casar ainda este ano, mas decidiram mudar a data do casamento depois de ouvir o desafio do pastor Carter.

"Era tudo o que eu precisava ouvir naquele domingo em particular porque me sentia naquele momento", disse Lowanda à CBN News. "Eu olhei para Howard [e disse] 'Deus falando conosco, somos nós'".

Pureza sexual

Parte do desafio feito pelo pastor Carter envolvia casais praticando pureza sexual até o casamento, mesmo vivendo juntos.

"Quando ele montou o desafio, eu disse: 'Ei, estamos fazendo isso'", explicou Howard. "E nós fomos para quartos separados. Fizemos o desafio. Continuamos com o plano."

Muitos casais disseram que os mantiveram longe do altar era a comodidade.

Vernon Henderson e Trajea Sweat-Henderson moram juntos há 15 anos. Eles disseram que o que os mantinham longe do altar era o "conforto" da situação.

"A vida aconteceu", disse Trajea. "Tivemos bebês. Nós nos formamos na faculdade. Estamos trabalhando em empregos de tempo integral. Acabamos de ser flagrados pela agitação e pelo nosso relacionamento. Colocamos em segundo plano. Pensamos que estamos comprometidos um com o outro."

Curso para os casais

Os casais que aceitaram o desafio foram submetidos a onze semanas de aulas de aconselhamento antes da oficialização do casamento.

"Alguns dos casais disseram: 'Escute,' nunca conversei com ela antes'', explicou o pastor Carter. “E é isso que acontece. Muitas vezes nos sentimos à vontade para falar sobre certos problemas e nunca nos aprofundamos em assuntos mais importantes. E, portanto, tivemos alguns grandes facilitadores que garantiram que os casais tivessem essas conversas e tivessem que fazer as tarefas de casa".

Resultados que mudam a vida

"Aprendemos muito sobre o outro, sobre Deus e sobre o casamento religioso", disse Trajea.

Vernon acrescentou que aprendeu a se comunicar de maneira mais eficaz com sua esposa.

"Se você vai ficar junto pelo resto da vida, precisa saber como se comunicar", disse ele.

Howard disse: "Isso me ensinou a me tornar um homem de Deus. Sou responsável perante ela e a preocupo porque prezo a Deus eessa é a questão número um na minha vida, de modo que realmente foi um impacto para mim".

"Também aprendemos a orar uns com os outros", disse Lowanda. "Mesmo que tenhamos orado antes, mas agora sabemos como fazer isso direito."

Para o pastor Carter, encorajar o casamento não é novidade. Isso marca o quarto ano em que sua igreja conduziu o desafio seguido pelo casamento coletivo.

O pastor diz que a maioria dos casais permanecem casados ao longo dos anos em que decidiram aceitar o desafio. “Nos últimos dez anos, cerca de 80% deles ainda estão casados", afirmou.

No final, ele diz que sua missão é muito mais do que levar casais para o altar.

"Espero que os conecte ao coração de Deus", explicou o pastor Carter. "Que Deus os ame. Deus tem um plano para eles. Oro para que eles se tornem testemunhas de suas famílias, de seus amigos. Oro para que realmente acenda algo neles. E foi isso que Deus nos chamou para fazer."

Os noivos disseram que estão muito agradecidos pelo apoio.

"É incrível", disse Kevin Pryor. "Meio surreal para ser honesto com você."

Sua agora noiva, Megan Pryor, disse: "É melhor do que qualquer coisa que possamos ter imaginado e superou todas as nossas expectativas".

"Conseguimos", disse a feliz Trajea Henderson. "Deus fez isso."

veja também