Uma das estratégias de Satanás é impedir nosso crescimento espiritual, diz Joyce Meyer

A autora Joyce Meyer explica a importância de alcançar a maturidade espiritual através dos processos enfrentados na vida.

fonte: Guiame, Luana Novaes

Atualizado: Quarta-feira, 27 Novembro de 2019 as 3:14

A autora Joyce Meyer explica a importância de alcançar a maturidade espiritual. (Foto: Lakewood Church)
A autora Joyce Meyer explica a importância de alcançar a maturidade espiritual. (Foto: Lakewood Church)

Embora o momento da conversão a Jesus Cristo seja um dos mais importantes na vida dos cristãos, a autora Joyce Meyer afirma que é preciso crescer na jornada de fé e alcançar a “maturidade espiritual”.

“Sinceramente, acho que uma das coisas mais tristes do mundo é alguém receber Jesus Cristo como seu Salvador, mas nunca passar desse ponto e aprender a receber todas as promessas de Deus”, disse Meyer em artigo publicado em seu site.

Joyce conta que, quando era jovem, ia à igreja mas permanecia com os mesmos hábitos “críticos e rebeldes”. Ela reconhecia que precisava mudar, mas não buscava viver a maturidade espiritual.

“Eu acredito que esta é uma das maiores estratégias de Satanás. Se ele não puder impedir as pessoas de ouvir o Evangelho e aceitar a Cristo, ele fará de tudo para garantir que elas nunca cresçam espiritualmente e experimentem a paz e a alegria que lhes é prometida na Bíblia”, disse a autora.

Os frutos do Espírito listados em Gálatas 5:22-23 — amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio — só podem ser experimentados através do processo de maturidade, segundo Joyce.

“Quando se trata do processo de maturidade, temos um papel a desempenhar. Nossa parte é cooperar com Deus para cultivar e desenvolver Seu caráter em nossas vidas, para que possamos crescer e nos tornar mais parecidos com Ele. Como fazemos isso? Tudo começa gastando tempo regular na Palavra de Deus”, aconselhou.

“Quando passamos um tempo na Palavra de Deus, estamos passando um tempo com Deus. Sua Palavra nos muda — muda como pensamos e como agimos. Isso muda a maneira como vemos a Deus, a nós mesmos e ao mundo ao nosso redor”, acrescentou.

Paciência no processo

A autora ressaltou que o crescimento espiritual faz parte de um processo, e citou como exemplo os primeiros anos de seu casamento. “Como meu pai abusou sexualmente de mim, desenvolvi uma desconfiança em relação aos homens. Eu jurei que nenhum homem iria mais mandar em mim”.

Mas, ao se aprofundar na Palavra de Deus, Joyce viu que seu comportamento em relação ao marido, Dave, estava errado. “O Senhor estava me pedindo para amar o Dave em meus discursos, atitudes e ações. Era mais fácil falar do que fazer! No entanto, Deus sempre nos dá a graça para fazer o que Ele está nos pedindo. Ele não espera que mudemos a nós mesmos — somente Deus pode nos mudar”, disse.

“Então, pouco a pouco, pela graça de Deus, comecei a mudar e experimentar o crescimento. O Senhor me transformou de rude, crítica, severa e rebelde em alguém que é realmente muito boa! Mas foi um processo; não aconteceu da noite para o dia”, contou.

veja também