Viúva conta como uma amizade a ajudou a superar o luto: "Era plano de Deus"

Dana recebeu uma ordem de Deus: se tornar amiga de Carryn. Ela entendeu o propósito dessa amizade pouco tempo depois, quando ela perdeu seu esposo em uma batalha militar.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 2 Março de 2017 as 3:20

Carryn Owens (centro) havia ganhado uma nova amiga antes que deu marido fosse morto em uma batalha militar. (Foto: Reuters).
Carryn Owens (centro) havia ganhado uma nova amiga antes que deu marido fosse morto em uma batalha militar. (Foto: Reuters).

Deus já estava trabalhando para aliviar sua tristeza, mesmo antes de seu marido morrer em combate. Carryn Owens não tinha ideia de que estava prestes a perder seu esposo para a guerra quando uma vizinha chamada Dana bateu em sua porta para oferecer amizade.

De acordo com o Pastor Dan Backens da New Life Church em Virginia Beach (EUA), Deus fez com que Dana tivesse o desejo de iniciar uma amizade com sua vizinha Carryn. "Aqui está uma mãe com filhos e uma vida agitada”, disse Dana. “OK, eu vou começar a amar minha vizinha intencionalmente”, ressaltou a mulher que atendeu à ordem de Deus prontamente.

Naquela época, Dana não tinha ideia de que Carryn se tornaria viúva com a morte de seu marido em uma missão militar. Mas Deus sabia disso de antemão, “porque isso fazia parte de Seu plano”, disse o pastor em um sermão recente.

Embora Carryn tenha perdido Ryan, seu marido, "ela tem uma amiga agora, e essa amiga a levou para a igreja", disse o pastor. Ele lembrou aos cristãos que nunca saberemos como Deus vai nos usar para alcançar os outros com o amor de Cristo e por esse motivo devemos ficar atentos.

Homenagem

Durante um discurso no Congresso, o Presidente Trump prestou homenagem a Ryan Owens, que foi morto durante uma incursão de comandos dos EUA em uma batalha contra a Al-Qaeda no Iêmen, no dia 29 de janeiro. A primeira missão de combate dos EUA autorizada por Trump.

O atual presidente fez menção ao versículo bíblico João 15:13, dizendo: "Porque como a Bíblia nos ensina, não há maior amor do que dar a vida pelos amigos". “Ryan deu a vida por seus amigos, por seu país e por nossa liberdade”, disse Trump.

Um dia depois que Ryan foi morto, Trump chamou Carryn para expressar suas condolências e para convidá-la a visitá-lo na Casa Branca, informou The Washington Post. Trump estava há apenas 10 dias no escritório. Owens aceitou o convite de falar aos americanos sobre a morte de seu esposo.

veja também