94% das mortes com Covid-19 tinham outras doenças envolvidas, segundo relatório dos EUA

Um relatório do Centro de Controle de Doenças dos EUA informou que em 6% dos casos de óbito, o coronavírus foi a única causa registrada.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 31 Agosto de 2020 as 11:48

O Centro de Controle de Doenças dos EUA emitiu relatório que analisa o quadro de mortes com e por coronavírus nos EUA. (Foto: Agência EFE)
O Centro de Controle de Doenças dos EUA emitiu relatório que analisa o quadro de mortes com e por coronavírus nos EUA. (Foto: Agência EFE)

Apenas 6% das mortes por coronavírus nos Estados Unidos mencionam Covid-19 como a única causa, enquanto os restantes 94% das mortes de pessoas infectadas pelo vírus também tiveram outras “condições de saúde e causas contribuintes”, de acordo com novos dados divulgados pelos Centros de Controle e prevenção de doenças.

“Para 6% das mortes, COVID-19 foi a única causa mencionada”, diz o relatório do Centro de Controle de Doenças (CDC). Isso dá 9.683 mortes.

As principais condições que contribuem para mortes, envolvendo a doença do coronavírus incluem gripe e pneumonia, insuficiência respiratória, doença hipertensiva, diabetes, demência vascular e não especificada, parada cardíaca, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, lesão intencional e não intencional e envenenamento, mostra o relatório.

Os números divulgados pelo CDC são baseados em "contagens provisórias de mortes", e a agência diz que é mais confiável "fornecer a imagem mais completa e precisa de vidas perdidas para a COVID-19".

O relatório explica que “eles se baseiam em atestados de óbito, que são a fonte de dados mais confiável e contêm informações não disponíveis em nenhum outro lugar, incluindo comorbidades, raça e etnia e local de morte”.

O CDC define comorbidade como ter "mais de uma doença ou condição ... presentes na mesma pessoa ao mesmo tempo".

“As condições descritas como comorbidades costumam ser crônicas ou de longo prazo. Outros nomes para descrever condições comórbidas são condições coexistentes ou co-ocorrentes e, às vezes, também ‘multimorbidade’ ou ‘múltiplas condições crônicas’”, explicou.

O número total de mortes por coronavírus no país era de 182.149 na manhã de segunda-feira, de acordo com o CDC, cujos dados mostram que a contagem mais recente de casos confirmados está em quase 6 milhões.

O número total de mortes por coronavírus no país era de 182.149 na manhã de segunda-feira, de acordo com o CDC, cujos dados mostram que a contagem mais recente de casos confirmados está em quase 6 milhões.

Os dados do ‘The COVID Tracking Project’ mostram que a média atual de sete dias de cerca de 41.000 novos casos é inferior aos quase 67.000 novos casos “por dia” durante o pico em julho. Mas o número de casos está crescendo no Centro-Oeste.

Globalmente, há 25,2 milhões de casos confirmados do novo coronavírus com 846.448 mortes, de acordo com o Centro de Recursos do Coronavírus da Universidade Johns Hopkins.

Os Estados Unidos têm o maior número de casos confirmados de COVID-19 no mundo, seguido pelo Brasil com 3.862.311 casos, Índia com 3.621.245 casos e Rússia com 987.470 casos.

Recuperados

Porém, o grande número de recuperados da doença também é um fator que tem de ser levado em conta, já que ultrapassou 16,6 milhões em todo o mundo. Além disso, em muitos países, como o Brasil, ele se aproxima cada vez mais do número total de casos de infecção e se afasta cada vez mais do número de mortes.

Enquanto registra 3.237.615 de recuperados, o Brasil está com 3.862.311 de casos acumulados, 709.857 pessoas em acompanhamento e 120.828 óbitos confirmados. O número de casos diários atualmente no país é de 366.

O Brasil se mantém em primeiro lugar no ranking de recuperados do Coronavírus.

veja também