Pastor se recupera após 27 dias internado com Covid-19: "Vi a morte, mas Deus me curou"

Evandro Felipe da Silva recebeu alta do hospital depois de ficar 27 dias internado, lutando contra a Covid-19.

fonte: Guiame, com informações da Tribuna Online

Atualizado: Quinta-feira, 25 Junho de 2020 as 3:20

Pastor Evandro com a mulher, Onércia, e a Bíblia, já em casa. (Foto: Dayana Souza/AT)
Pastor Evandro com a mulher, Onércia, e a Bíblia, já em casa. (Foto: Dayana Souza/AT)

Uma experiência única, forte e que nunca mais deseja viver. É assim que o pastor e metalúrgico Evandro Felipe da Silva, de 61 anos, descreve os momentos que passou enquanto esteve internado, lutando contra a Covid-19.

Foram 27 dias internado, sendo esse período dividido entre o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, e o Hospital Evangélico, em Vila Velha. O pastor Evandro afirma que só conseguiu se curar graças a sua fé.

“Eu nasci de novo para contar meu testemunho. O Espírito Santo me curou!”, comemorou, sob gritos de aleluia.

Os primeiros sintomas, como tosse, secreção, cansaço e falta de ar, começaram no dia 21 de maio. Suspeitando que pudesse ter contraído a doença e, por ser do grupo de risco (ele tem diabetes), a filha o levou no mesmo dia ao Pronto Atendimento (PA) de Cobilândia, onde fez o teste para Covid-19.

Devido o seu quadro, foi transferido no mesmo dia para o Hospital Jayme Santos Neves, onde precisou ser entubado.

“Fiquei sete dias no oxigênio e, ali naquele quarto, eu vi de tudo, inclusive a sombra da morte”, disse o pastor da igreja Assembleia de Deus de João Goulart, em Vila Velha.

Ao apresentar melhora, ele conseguiu sair do oxigênio e foi transferido para a enfermaria do mesmo hospital. Lá, passou mais alguns dias e, posteriormente, foi transferido para o Hospital Evangélico, onde ficou internado por mais nove dias.

‘Piores dias da minha vida’

“Passei os piores dias da minha vida, mas, graças a Deus, eu tive uma melhora e recebi alta na tarde de ontem (segunda-feira)”.

Mesmo sem ter certeza, já que a transmissão do vírus é comunitária, Evandro suspeita que contraiu a doença quando precisou ir ao supermercado ou andar de ônibus.

Ele afirmou que estava cumprindo as medidas de prevenção ao novo coronavírus. “Para mim, essa doença é bíblica. Nunca duvidei dela e, por isso, estava evitando sair de casa”, relatou, ao lado da mulher, Onércia Ferreira Alves, de 66 anos.

Após passar pela experiência, ele afirma ser outro homem. “Além de agradecer muito por ter nascido de novo, quero ficar perto da minha família e aproveitar ainda mais a vida”.

“Vi a morte, mas Deus me curou”, disse o pastor.

Para ele, a pior lembrança desses dias foi testemunhar seis pessoas morrendo, sendo que duas estavam mais perto. “Uma mulher morreu do meu lado. Vi a sombra da morte no hospital, mas o Espírito Santo de Deus me curou. Os anjos do Senhor estavam ali”.

O pastor conta sua experiência ao receber alta: “Na saída, foi aquela alegria, muitas pessoas chorando. Eu dava tchau e dizia: ‘eu venci, eu sou vencedor’. O povo que esperava os parentes sair, chorou. Alguns me abraçaram, davam a mão”.

Sobre a experiência, o Pr. Evandro disse que “Deus sempre está conosco, aconteça o que acontecer. Basta crer. Ele existe. Hoje, sou um outro homem. Nasci de novo para contar meu testemunho”.

O pastor ainda deixa uma mensagem para quem luta contra o vírus: “’Eu sou a Verdade e a Vida. Quem crê em mim, jamais morrerá’. Acho que essa frase bíblica já diz tudo. Tenham fé. Para quem não passou por isso, peço que se cuide, pois essa doença é avassaladora”.

 

veja também