Aluno é agredido por professora cubana por ser cristão, denuncia pai

A denúncia foi feita pelo pai do estudante, que é pastor e presidente da Igreja Cristã Reformada de Cuba.

fonte: Guiame, com informações do Evangelico Digital

Atualizado: Quinta-feira, 16 Janeiro de 2020 as 3:11

Imagem ilustrativa. Aluno foi agredido por ser cristão em Cuba. (Foto: Feliphe Schiarolli/Unsplash)
Imagem ilustrativa. Aluno foi agredido por ser cristão em Cuba. (Foto: Feliphe Schiarolli/Unsplash)

O pastor Yordanis Díaz, presidente da Igreja Cristã Reformada de Cuba, disse que seu filho de 8 anos, Abiut, foi agredido por sua professora por causa de sua fé cristã.

A denúncia foi feita em um vídeo publicado nesta quarta-feira (15) pelo site Evangelico Digital, uma agência de notícias cristãs na América Latina.

De acordo com a publicação, não foi a primeira vez que a criança sofreu como resultado de suas crenças. Yordanis conta que, em outra ocasião, o aluno foi humilhado em público na frente de outros estudantes por dizer que acreditava em Deus.

Seu pai acrescenta que, além disso, a mesma professora arrancou uma pulseira que ele usava porque tinha o nome de Jesus, o proibindo de usar esse tipo de acessório.

“Respeito que a professora não seja cristã e tenha suas crenças. Só peço que ela seja uma boa professora e tenha com as crenças de meu filho o mesmo respeito que tenho com ela”, disse o pastor Yordanis Díaz.

O assunto foi tratado na equipe do corpo docente e no conselho de administração da instituição de ensino, mas nenhuma resolução foi tomada.

O caso foi transferido para o Ministério da Educação, que colocou a situação “nas mãos da pessoa jurídica”. O pai foi informado de que será notificado sobre “as medidas que serão tomadas”.

Veja abaixo as declarações do pastor Yordanis Díaz (em espanhol):

veja também