Centenas de ex-gays celebram Jesus pela libertação do estilo de vida LGBT, em Orlando

Igrejas e ministérios locais montaram barracas e tendas para apoiar a Marcha da Liberdade.

fonte: Guiame, com informações do Christian Headlines

Atualizado: Segunda-feira, 16 Setembro de 2019 as 3:42

Marcha da Liberdade realizada no Lake Eola Park, em Orlando, Flórida, em 14 de setembro de 2019. (Foto: Reprodução/Christian Post)
Marcha da Liberdade realizada no Lake Eola Park, em Orlando, Flórida, em 14 de setembro de 2019. (Foto: Reprodução/Christian Post)

Centenas de pessoas se reuniram em Orlando no fim de semana para a Marcha da Liberdade, um evento com homens e mulheres que dizem que Jesus os libertou do estilo de vida LGBT.

Segundo o Christian Post, homens e mulheres se autodenominam "vencedores".

Mais de 400 pessoas marcharam no evento, gritando enquanto caminhavam: “Liberdade em Cristo. É tão legal” e “Quando digo Jesus, você diz liberdade”.

Igrejas e ministérios locais também montaram barracas e tendas no evento Lake Eola Park para apoiar a Marcha da Liberdade.

Marcha da Liberdade realizada em Orlando, Flórida. (Foto: Reprodução/Christian Post)

A marcha foi organizada por Angel Colon e Luis Javier Ruiz, ambos homens que sobreviveram ao tiroteio na boate Pulse, de Orlando, em 2016. Desde o tiroteio, ambos abandonaram a homossexualidade e iniciaram um ministério chamado Identidade Sem Medo.

O ministério ajuda as igrejas quando elas tentam compartilhar a palavra de Deus com a comunidade LGBT.

"Não é uma coisa gay para heterossexual, é para salvar os perdidos", disse Ruiz.

Muitos dos líderes do evento abandonaram o estilo de vida LGBT. O líder de louvor do evento, Edward Byrd, compartilhou que ele se identificou anteriormente como andrógino antes de se tornar cristão.

O fundador da Marcha pela Liberdade, Jeffrey Mccall, disse que antes ele era um prostituto transgênero. A fundadora do Uprooted Heart, MJ Nixon, que batizou as pessoas no evento, é ex-lésbica.

O evento também incluiu um momento de silêncio para as 49 pessoas mortas no tiroteio de junho de 2016 na boate Pulse.

Os oradores disseram aos participantes que Deus "ama os gays", mas para mudar seu estilo de vida, primeiro você precisa seguir a Jesus.

"Deus quer todo o seu coração, não apenas a sua sexualidade", disse Ruiz. "Lembre-se, não faça da liberdade seu deus. Faça de Cristo Jesus sua liberdade.”

A primeira Marcha da Liberdade ocorreu em maio em Washington, D.C. O grupo seguirá para a Geórgia em outubro e está planejando outra visita a Washington, D.C. em maio de 2020.

veja também