“A crise do coronavírus mostra que é hora de abolir a família”, diz ONG esquerdista

A site Open Democracy é financiada pela fundação do bilionário George Soros.

fonte: Guiame, com informações do Open Democracy

Atualizado: Quarta-feira, 8 Abril de 2020 as 12:32

ONG ligada ao bilionário globalista George Soros tem viés esquerdista e apoia aborto entre outras agendas progressitas. (Reprodução)
ONG ligada ao bilionário globalista George Soros tem viés esquerdista e apoia aborto entre outras agendas progressitas. (Reprodução)

A forma declarada que o site Open Democracy se posiciona contra a família é chocante. O site, que tem o apoio financeiro do bilionário George Soros, diz abertamente no artigo escrito por Sophie Lewis: “A crise do coronavírus mostra que é hora de abolir a família”.

Embora o site concorde com "ficar em casa", como orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o achatamento da curva do número doentes por Covid-19 a procurar os hospitais, ele critica as relações familiares.

“Mas existem vários problemas com isso, como qualquer pessoa inclinada a pensar sobre isso de maneira crítica (mesmo que por um momento) pode descobrir - problemas que podemos resumir como a mistificação da forma de casal; a romantização do parentesco; e a higienização do espaço fundamentalmente inseguro que é propriedade privada”, escreve Sophie Lewis.

Eles alegam que os lares, na maioria das vezes, é hostil a públicos homossexuais. “Pessoas queer e feminizadas, especialmente as muito velhas e muito jovens, não estão seguras lá: seu florescimento no lar capitalista é a exceção, não a regra”, diz o Open Democracy.

O artigo também justifica o fim das famílias aos casos de violência doméstica, que segundo a OMS aumentaram devido à quarentena. “Uma quarentena é, na verdade, o sonho de um agressor - uma situação em que a entrega é quase infinita ao usar essas vantagens sobre uma casa”.

A ONG usa causas reais e preopantes de fato para defender o fim da instituição familiar. “[Com a] pandemia não é hora de esquecer a abolição da família”, dizem, utilizando as palavras da feminista Madeline Lane-McKinley. "As famílias são como panelas de pressão do capitalismo”.

“Longe de ser o momento de concordância com a ideologia dos ‘valores da família’, uma pandemia é um período extremamente importante para provisionar, evacuar e geralmente capacitar os sobreviventes - e refugiados” do núcleo familiar, alegam.

A Open Democracy defende o fim da família inclusive em ambientes saudávels das relações entre seus membros. “Mesmo quando o agregado familiar não representa ameaça física ou mental para uma pessoa - sem agressão ao cônjuge, estupro de crianças e espancamento de queer - uma família particular como modo de reprodução social ainda é, francamente, uma porcaria”.

“Merecemos [algo] melhor que a família. O tempo do corona é um excelente momento para praticar a abolição [da família]”, defende a ONG esquerdista.

veja também