“Deus estava comigo do começo ao fim”, diz sobrevivente de queda de helicóptero nos EUA

O piloto Lee Hilty escapou e conseguiu se afastar do acidente que sofreu seu helicóptero depois de deixar a casa de seu amigo.

fonte: Guiame, com informações da Gazette Virginian e ABC News

Atualizado: Terça-feira, 4 Junho de 2019 as 10:30

Helicóptero Robinson após o acidente e piloto por Lee Hilty em recuperação no hospital. (Foto: Reprodução/Justin Dix/Tim Slabach)
Helicóptero Robinson após o acidente e piloto por Lee Hilty em recuperação no hospital. (Foto: Reprodução/Justin Dix/Tim Slabach)

O piloto Lee Hilty, de 29 anos, bateu seu helicóptero em árvores perto na área Mill Road de Clover, na Virgínia, em abril e foi levado, em outra aeronave, para um hospital, onde passou cinco noites antes de voltar para casa.

Ele continua a se recuperar de seu acidente na casa de Dave Slabach, que o está ajudando a tratar os ferimentos por queimaduras, que exigem a aplicação de pomada a cada 12 horas, duas vezes por dia.

Mas o desfecho do caso de Hilty poderia ter sido pior, devido à gravidade do acidente.

Helicóptero Robinson, que pegou fogo após o acidente (Foto: Reprodução/Justin Dix)

O caso de Hilty é um milagre, dizem familiares e amigos. Conseguir manter-se consciente e afastar-se do acidente enquanto a aeronave pegava fogo foi algo sobrenatural. Por esse motivo, a comunidade fez uma festa pela vida de Hilty quando eleteve alta hospitalar.

“Isso não é uma festa para mim, é para agradecer a Deus pelo milagre que ele me fez passar”, disse Hilty a mais de 50 pessoas reunidas no dia 24 de maio para apoiá-lo. Sua mãe, que mora em Wyoming, correu para Virgínia quando soube do acidente. Ela permanece ao lado do filho desde então.

Lee Hilty durante sua internação (Foto: Reprodução/Tim Slabach)

Lee Hilty tem sua licença de piloto há mais de dez anos, voar é sua paixão. Ele conta que houve um erro de procedimento na decolagem. “Não posso culpar ninguém além de mim pelo acidente”, observou. “Mas nessa situação Deus estava comigo do começo ao fim e, poucos segundos depois do acidente, alguém estava lá para me ajudar”.

O piloto diz estar agradecido pelo apoio de sua família por não ter ficado sozinho em nenhum momento e à igreja pelas orações. “Alguém esteve lá comigo desde então. Tem sido incrível, minha família da igreja e a comunidade, as orações e comentários...”.

Hilty conta recebeu inúmeras visitas e que “foi muito encorajador, por isso e agradeço a todos pelo seu apoio.”

Acidente e milagre

Um pequeno erro em seu procedimento de decolagem produziu resultados quase trágicos, com as hélices do helicóptero batendo nas árvores a 15 metros de altura, causando a queda do helicóptero.

“Eu vi a coisa toda, e eu nunca quero testemunhar isso de novo”, contou Neil Smiley sobre o acidente do amigo Lee que havia acabado de sair de sua casa.

“Fiquei muito, muito feliz quando cheguei à floresta e vi Hilty”, acrescentou Smiley, que levou cerca de quatro minutos para chegar ao local do acidente.

O piloto diz que não se lembra muito da noite em que seu helicóptero caiu durante a decolagem, deixando-o com queimaduras de segundo e terceiro graus, um tornozelo quebrado e dormência no rosto. Mas Hilty conseguiu escapar do helicóptero em chamas, e estava sentado e conversando quando Smiley o encontrou.

Smiley conta que a recuperação dos extensos ferimentos de Hilty também foi milagrosa, “com a mão de Deus até o fim”.

“Se você viu os destroços, não entende como é possível alguém ter sobrevivido”, disse Smiley, que também considera a sobrevivência de Hilty milagrosa.

Smiley também observou o apoio da comunidade menonita em particular e da comunidade como um todo em apoiar Hilty em sua recuperação.

Amigos e familiares se reuniram na casa de Dave Slabach na sexta-feira para uma festa no convés dando graças pela recuperação de Hilty. (Foto: Doug Ford/Gazette-Virginian)

Não há outra explicação para Hilty sobreviver ao acidente além da intervenção divina, de acordo com Dave Slabach, referindo-se aos comentários feitos por médicos que trataram de Hilty e de pilotos de avião que visitaram o local do acidente.

Cuidados

Kim Brougher está entre os que cuidaram dos ferimentos de Lee Hilty enquanto ele se recupera na residência Smiley, com a ajuda de um agente natural encontrado nas folhas de bardana para ajudar no processo de cura.

“Você encontra as folhas no pasto, você ferve as folhas e as seca”, disse Brougher, acrescentando que a pomada feita com o uso de folhas de bardana é usada para aplicar em queimaduras para evitar infecções.

Os ferimentos do piloto incluíram queimaduras de segundo e terceiro graus em 10 a 15 por cento do corpo, um tornozelo direito deslocado, mandíbula superior parcialmente deslocada, uma lesão em uma de suas órbitas, dentes lascados, ferimentos na língua e uma lesão de compressão.

Que ele foi capaz de permanecer consciente e se afastar do acidente é realmente um milagre, de acordo com a família e amigos, incluindo Neil Smiley, um piloto profissional que testemunhou o acidente em primeira mão como Hilty estava deixando a casa de Smiley na noite de 6 de abril .

Dane Skelton é o pastor de Hilty na Faith Community Church em South Boston. Ele começou uma campanha do GoFundMe para ajudar nas despesas médicas de Hilty. Nos oito dias desde que a campanha esteve ativa, subiu para mais de US$ 12.000 a arrecadação.

"Algumas pessoas se aproximaram de mim pessoalmente e disseram: 'Eu não faço coisas on-line, mas aqui estão US$ 300, certifique-se de que ele receba isso'. O Condado de Halifax é assim", disse o pastor Dane Skelton.

veja também