“Deus preparou os médicos para tratar minha filha”, diz mãe de jovem curada de câncer

Há 2 anos, Ellen Cristina foi diagnosticada com Linfoma de Hodgkin em estágio 4, a fase mais avançada da doença.

fonte: Guiame, com informações do Tribuna de Jundiaí

Atualizado: Sexta-feira, 4 Setembro de 2020 as 3:46

Ellen Cristina Lopes da Silva, de 16 anos, tocou o sino para simbolizar o final de seu tratamento no Hospital da Criança do Grendacc, em Jundiaí. (Foto: Reprodução / Tribuna de Jundiaí)
Ellen Cristina Lopes da Silva, de 16 anos, tocou o sino para simbolizar o final de seu tratamento no Hospital da Criança do Grendacc, em Jundiaí. (Foto: Reprodução / Tribuna de Jundiaí)

O sentimento de Juliana Lopes é o de gratidão, após passar por um grande desafio ao lado da filha diagnosticada com câncer e que acaba de receber alta por ter vencido a enfermidade.

Há 2 anos, Ellen Cristina Lopes da Silva foi diagnosticada com linfoma. Faltavam pouco para sua festa de 15 anos, que estava sendo preparada, mas três meses antes, a família teve a notícia que a jovem tinha um Linfoma de Hodgkin em estágio 4, a fase mais avançada da doença, em que as células cancerosas já estão presentes em vários órgãos e tecidos do corpo.

“Foi uma notícia terrível e cancelamos o evento”, lembra a mãe Juliana Lopes.

Diante do quadro, a jovem precisou ser internada no Hospital da Criança do Grendacc, em Jundiaí.

Desde então, Ellen lutou contra esta doença e se emociona ao lembrar dos amigos que perdeu nessa trajetória. “Nunca desisti de lutar, por mim e por eles também”, declarou.

Dificuldades

Moradora da Vila Popular, em Várzea Paulista, Ellen dependia do sistema de saúde da cidade. A mãe reclama que pediu um ultrassom para a filha em outubro de 2018 e o resultado nunca saiu. A doença foi descoberta em fevereiro de 2019, no Hospital Universitário, em Jundiaí, quando Ellen teve febre muito alta e teve que ser internada.

Apenas com o Raio-X, a equipe hospitalar descobriu os nódulos dentro do pulmão da jovem e encaminhou para tratamento no Grendacc, que constatou a doença em estágio avançado. Após conclusão do diagnóstico foi iniciado a quimioterapia e depois a radioterapia.

Juliana reconhece a ação divina para conduzir os médicos no tratamento bem-sucedido de sua filha.

“Hoje louvo a Deus que operou um milagre na vida da minha filha e ela recebeu o diagnóstico de cura do câncer. Eu agradeço imensamente a Deus por ter preparado o hospital Grendacc para cuidar da minha filha, pois se não fossem eles minha filha não estaria aqui”, declarou.

Ellen se juntou à mãe para agradecer a toda a equipe da instituição que as acolheram com carinho, em especial à oncologista pediátrica Silvana Forsait, que acompanhou todo o tratamento. “Ela cuidou da Ellen com todo carinho. Uma excelente profissional e pessoa”.

“O Grendacc é uma instituição que foi preparada por Deus para ajudar as crianças e as mães. Eles têm um carinho muito grande por todos. Só tenho a agradecer desde o porteiro, as meninas da cozinha, recepção, todas enfermeiras, psicóloga, nutricionista, assistente social, fisioterapia. Todas!”, agradece Juliana.

Vai ter festa

Em maio, após Ellen completar 16 anos de idade, ela foi surpreendida mais uma vez, mas por uma notícia boa: que o câncer havia desaparecido. Vitória! Só restava passar por uma nova cirurgia complexa no tórax para confirmar se o câncer não havia resistido dentro do nódulo.

“O resultado da biópsia constatou que não há mais atividade de célula maligna na Ellen, por esse motivo ela recebeu a alta do tratamento”, comemora a mãe.

Para Juliana, um milagre foi operado na vida da filha por causa do estágio avançado em que a doença estava. “Quando tudo parecia perdido, Deus envia anjos para nos socorrer”, diz em referência ao Grendacc.

Sobre a festa de 15 anos cancelada, ela vai acontecer em outubro, mas com capacidade reduzida por conta da pandemia. Mesmo assim, será comemorado os dois últimos aniversários e também o sucesso do tratamento.

veja também