“Deus usou cada pessoa”, diz pai de bebê de 11 meses salvo após se afogar em piscina

Heitor Araújo teve alta e ficou sem sequelas, após ficar internado por afogamento na piscina de sua casa.

fonte: Guiame, com informações do Folha de Londrina e G1

Atualizado: Segunda-feira, 31 Agosto de 2020 as 9:37

Heitor Araújo nos braços de sua mãe e junto ao pai em entrevista coletiva no dia da alta médica. (Foto: Reprodução / Hospital do Coração)
Heitor Araújo nos braços de sua mãe e junto ao pai em entrevista coletiva no dia da alta médica. (Foto: Reprodução / Hospital do Coração)

Deus usou cada pessoa envolvida no socorro do menino Heitor Araújo, 11 meses, para que se recuperasse do afogamento em casa, no dia 31 de julho.

A declaração foi feita pelo pai do bebê, o representante comercial Marcelo Jolli de Araújo, em entrevista coletiva concedida depois da alta médica da criança, nesta segunda-feira (10), na unidade Bela Suíça do Hospital do Coração. Pai e filho deixaram o hospital na companhia da mãe, Cynthia de Araújo.

Segundo a neuropediatra, em casos como esse, o quadro de saúde da vítima pode evoluir para paralisia cerebral, mas Heitor não apresenta sequelas.

Depois de se afogar na piscina de casa, Heitor foi socorrido inicialmente por policiais militares, que fizeram manobras para que ele retomasse a consciência. Ele foi levado para o hospital por socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência e permaneceu até 9 de agosto internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital do Coração.

Nos oito dias em que permaneceu sob cuidados intensivos, o menino foi atendido por uma grande equipe multidisciplinar do hospital, recuperou-se muito bem e foi para casa sem qualquer tipo de sequela.

"Fizemos todos os exames e constatamos que ele sai 100%", disse a médica neuropediatra Daniela Romanha Correia Godoy, da equipe que cuidou de Heitor.

Ela destacou também que a corrente de socorro na fase pré-hospitalar foi muito importante para o sucesso do caso. "A mãe foi a primeira pessoa fundamental. Ela tirou a criança da água e pediu ajuda. Os policiais militares chegaram em seguida e agiram muito bem com os recursos que tinham no momento. Deslocaram-se e se encontraram com os socorristas, que continuaram com os procedimentos até a chegada ao pronto-socorro do hospital", relatou.

Para Marcelo de Araújo, a recuperação do filho foi um milagre. "Deus usou cada um no momento certo para que [a família] chegasse até esse momento aqui, que é meu bebê deitado no colo da mãe dele, dormindo em paz. Deus usou cada um, desde o meu vizinho, os policiais, os médicos, foi uma sucessão de coisas boas que trouxe a gente até este momento", disse o pai.

Nascido no mesmo hospital em que se recuperou do afogamento, Heitor vai completar um ano de idade no próximo dia 26. "A partir de agora, ele terá sempre dois aniversários", completou Cynthia.

veja também