“Entreguei minha vida a Deus e isso me mudou para sempre”, diz presidente da Saint Laurent

Brant Cryder, presidente da grife Yves Saint Laurent nos Estados Unidos, contou como um encontro com Deus transformou sua história de vida.

fonte: Guiame, com informações do Faithwire

Atualizado: Sexta-feira, 9 Agosto de 2019 as 10:43

Brant Cryder é presidente da Yves Saint Laurent nos EUA há 10 anos. (Foto: Reprodução/Levi Lusko/YouTube)
Brant Cryder é presidente da Yves Saint Laurent nos EUA há 10 anos. (Foto: Reprodução/Levi Lusko/YouTube)

Um encontro real com Deus transformou a vida de Brant Cryder, presidente da grife Yves Saint Laurent nos Estados Unidos. Ele contou sua história em entrevista ao pastor Levi Lusko, publicada em seu canal no YouTube.

Cryder, que é presidente da Saint Laurent nos EUA há 10 anos, disse que seu encontro com Deus aconteceu durante um evento do movimento Promise Keepers, um ministério voltado a homens, em 1996, depois de passar anos “procurando” algo para preencher seu vazio.

“Eu ficava procurando por uma resposta e encontrava um grupo de amigos, mas minha sede não era saciada”, disse Cryder. “Ironicamente, quando tive um encontro com o Promise Keepers em Denver, Colorado (EUA), tive uma experiência sólida e divina”.

Ele tentava suprimir seu vazio em festivais de música e raves, mas o preencheu no evento cristão. “Comecei a chorar incontrolavelmente e ouvi uma voz sussurrando para mim: ‘Sou a resposta que você está procurando’”, relata. “Eu entreguei minha vida a Deus naquele momento e isso mudou minha vida para sempre”.

Na entrevista, o pastor Levi Lusko aproveitou para falar sobre a relação entre a fé e a moda na vida de Cryder. “Não é porque agora eu conheci Jesus, que a paixão pela moda tem que desaparecer, porque essa foi a trajetória, o amor e a habilidade natural que você fomentou, que agora só ficou melhor com Cristo”.

“Não significa, agora que tenho Jesus, tenho que conseguir um emprego em uma Igreja Batista, e tudo isso vai embora”, acrescentou Lusko, destacando a importância de ser uma referência cristã no ministério ou na carreira.

Cryder disse que acreditava que a religião poderia tirar as cores de sua arte. “No início eu me preocupava em ser salvo e me juntar à equipe que ‘pinta a cidade de bege’”, explicou 

“Eu descobri que, mesmo antes de realmente ter um relacionamento com o Senhor, não era sobre pintar a cidade de bege. Mesmo antes de conhecê-Lo, eu o achei tão selvagem, poderoso, forte e ousado. Eu achei sua busca por mim, por nós, muito mais real, apaixonada, palpável e multidimensional do que bege”.

Lusko acrescentou que às vezes as pessoas recebem a mensagem errada de que ser cristão é algo chato quando, na realidade, é a missão mais emocionante da vida. “Essa ideia que deveríamos inovar se tivéssemos Deus, que criou as estrelas, deveria ser a melhor coisa”, disse o pastor.

Cryder disse que depois que iniciou sua “busca amorosa” por Deus, sua paixão pela moda só aumentou.

“Uma vez que você tem o amor Dele dentro de você, sua capacidade de amar as outras pessoas é muito mais fácil. Acho que seria um desafio dar às pessoas o amor e a graça que elas precisam, se eu não tivesse Ele alimentando isso dentro de mim”, disse Cryder. “Ele é realmente a fonte infinita e a primavera da vida”.

veja também