Estrela do reggaeton, Farruko altera músicas em show e prega sobre Deus

Farruko se recusou a cantar o hit Pepas na íntegra e pediu desculpas aos fãs pela apologia às drogas.

Fonte: Guiame, com informações da AP NewsAtualizado: terça-feira, 22 de fevereiro de 2022 16:10
Farruko atingiu o auge do sucesso com o hit "Pepas", que promove o uso de drogas. (Foto: Instagram/Farruko)
Farruko atingiu o auge do sucesso com o hit "Pepas", que promove o uso de drogas. (Foto: Instagram/Farruko)

O cantor porto-riquenho Farruko, uma das estrelas do reggaeton, se recusou a cantar seu hit “Pepas” na íntegra, deixando de fora os refrões sobre drogas e baladas. No lugar disso, ele pediu desculpas aos fãs pela letra e falou sobre Deus durante todo o show.

De acordo com a AP News, durante um show em uma arena de Miami neste mês, os fãs se depararam com uma cruz em neon ao fundo, enquanto o cantor falava sobre sua fé. Muitos rumores começaram a surgir sobre sua conversão ao Evangelho e aposentadoria da carreira artística.

No show em Miami, Farruko disse aos fãs que percebeu que tinha todo o dinheiro que queria. Ele teve sucesso com um single que alcançou a 25ª posição na Billboard em 2021 e teve remixes lançados por David Guetta e Tiesto.

Mas ainda assim, ele se sentia vazio.

Farruko disse aos fãs que havia destruído sua família e estava distante de seus filhos. O cantor também enfrentou problemas legais. Em 2019, ele se declarou culpado por não declarar quase US$ 52.000 em dinheiro descobertos em sua bagagem quando chegou a Porto Rico de helicóptero da República Dominicana.

“O Farruko teve um encontro com Deus, o Pai, que fez ele chegar lá no fundo”, disse ele em imagens gravadas do show, falando de si mesmo em terceira pessoa. “Eu estava convidando as pessoas a tomar uma pílula, serem felizes e viver uma vida louca. E quer saber? Não tenho orgulho de mim. Deus sabe quantos dos seus filhos eu prejudiquei. Hoje estou aqui, de pé como um homem, pedindo que vocês me perdoem.”

Onda de críticas

Alguns pagaram mais de US$ 300 pelos ingressos, e muitos saíram bem antes do fim do show, segundo a agência de notícias. Muitos foram às mídias sociais para dizer que seu show foi “um lixo” e outros compararam a apresentação ao culto de domingo.


Farruko atingiu o auge do sucesso com o hit "Pepas", que promove o uso de drogas. (Foto: Instagram/Farruko)

“Vai chegar o momento em que o sermão que vocês estão reclamando agora vai te ajudar”, disse Farruko um vídeo no Instagram na quarta-feira (16), para mais de 20 milhões de seguidores. “Os artistas são livres para se expressar no palco como quiserem.”

O artista voltou a responder algumas críticas em um post nesta terça (22): “Eu rio toda vez que vejo um comentário de alguém que diz: ‘Se for para ouvir Farru pregar, é melhor ir à igreja, eu não vou pagar por isso!’ É a coisa mais ignorante que meus ouvidos podem ouvir”, diz o cantor, explicando que ele tem deixado para falar “sobre o que Deus fez comigo sobre como Ele mudou minha vida” ao final dos shows. 

“É fácil falar de Deus na igreja, onde todo mundo vai procurar a mensagem, mas como é difícil ficar na frente de um público que está querendo curtir um reggaeton e hesita em dar amor e uma mensagem que é para os corajosos. É por isso que o público que vai e me ouve são corajosos”, acrescentou.

Apesar dos rumores da aposentadoria de Farruko, sua turnê nos EUA está programada para continuar.

Katelina Eccleston, historiadora de música que escreve no site Reggaeton con la Gata, disse à AP que Farruko é precedido por outros artistas de reggaeton que deixaram suas carreiras pela religião, como El General, um artista panamenho que é considerado o pioneiro do gênero, e Hector El Father, um cantor porto-riquenho que abriu o caminho para artistas como Daddy Yankee e Don Omar. 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições