Filme 'Doonby' traz alerta contra o aborto: "Todos Têm o Direito de Viver"

Falando com exclusividade ao Guiame, o diretor do filme, Peter Mackenzie explicou que a mensagem principal ultrapassa os limites da discussão política ou de um caráter de julgamento sobre o assunto.

Fonte: Guiame, por João NetoAtualizado: quarta-feira, 15 de junho de 2016 00:58

No próximo dia 16/06, entrará em cartaz o filme 'Doonby: Todos Têm o Direito de Viver'. Distribuído no Brasil pela Estação Luz Filmes - que também trouxa ao país o sucesso de bileteria 'Blood Money - Aborto Legalizado' - o longa metragem traz uma mensagem de valorização à vida e de combate ao aborto.

O filme conta com um elenco renomado, como o ator John Schneider (um dos atores da dupla da série Os Gatões "The Dukes of Hazzard", muito popular no Brasil na década de 1980) e Robert Davi que dentre muitos clássicos, participou do The Goonies, tem uma linda mensagem em defesa da vida.

Falando com exclusividade ao Guiame, o diretor do filme, Peter Mackenzie explicou que o filme ultrapassa os limites da discussão política ou de um caráter de julgamento sobre o assunto.

"O filme fala sobre a importância da preservação da vida. De fato, toda vida é importante, independente do nível. A questão que queremos mostrar, é que toda ação tem suas consequências. Então a mensagem não é de julgamento, mas é muito forte", destacou


Mistério

Com um trailer enigmático, o protagonista do filme acaba deixando muitos em dúvida sobre suas reais inteções. Questionado sobre essa questão, o diretor preferiu manter o mistério e instigar a curiosidade dos espectadores.

"Se ele é mocinho ou vilão? Esta é uma pergunta que não posso responder agora, mas convido as pessoas a virem assistir o filme e conferir", disse.


Apoio
Conhecida por sua militância contra o aborto em todo o Brasil, a psicóloga Marisa Lobo aproveitou para ressaltar a relevância do novo filme para conscientizar sobre a cultura pró-vida, também entre os evangélicos.

"Este é um momento para os cristãos se unirem para divulgar e apoiar este filme, que traz uma mensagem contra o aborto e a favor da vida, como aconteceu com o 'Blood Money', que foi sucesso no mundo todo", alertou.

Marisa também alertou que apesar das tentativas de boicote, os movimentos pró-vida estão se mobilizando para apoiar o longa-metragem.

"Todos aqueles que lutam contra o aborto, independente da religião, de partidos políticos, temos um ponto em comum: somos a favor da vida", disse.

Apoiadores do filme no Brasil, Marisa e Luis Eduardo Girão têm se empenhado em convidar a todos para prestigiar o filme nos cinemas, logo nos primeiros dias de exibição, para garantir a permanência da produção em cartaz.

Cerca de 56 milhões de abortos induzidos ocorrem a cada ano.

Estatísticas
De acordo com o relatório divulgado no Lancet (jornal internacional focado na divulgação pesquisas científicas), cerca de 56 milhões de abortos induzidos ocorrem a cada ano. Esse número é maior do que se pensava, embora as taxas já tenham caído consideravelmente em muitos países mais ricos.

Os dados apontam que o número anual de abortos aumentou de 50 milhões por ano entre 1990-1994 para 56 milhões por ano entre 2010-2014, de acordo com cientistas.

Este aumento pode ser visto especialmente nos 'países em desenvolvimento', onde as populações têm crescido rapidamente. Nos países mais ricos, os níveis de aborto caíram de 24 para 14 a cada 1.000 mulheres em idade reprodutiva.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições