Pastor e filhos morrem em piscina de resort na véspera de Natal, na Espanha

Segundo testemunhas, a filha Comfort começou a se afogar e o pai e o irmão, que não sabiam nadar, entraram na piscina para salvar a menina de 9 anos.

fonte: Guiame, com informações do Premier

Atualizado: Sexta-feira, 27 Dezembro de 2019 as 10:35

Um membro da família teria dito à polícia que Gabriel Diya, 52, um pastor cristão, não sabia nadar. (Foto: Reprodução/AP)
Um membro da família teria dito à polícia que Gabriel Diya, 52, um pastor cristão, não sabia nadar. (Foto: Reprodução/AP)

Gabriel Diya, 52, sua filha Comfort Diya, nove, e seu filho Praise-Emmanuel Diya, 16, morreram em uma tragédia tripla no resort de férias Club La Costa World, na Espanha.

Relatos sugerem que Comfort lutou na água antes que seu irmão e pai entrassem, numa tentativa fracassada de resgatá-la.

Outra filha que não foi ferida disse à polícia espanhola que nenhum dos três sabia nadar, segundo o jornal espanhol El Pais.

A conta de Diya no Facebook o lista como pastor no Open Heavens London, um grupo religioso cristão de origem na Nigéria, com sede em Charlton.

A família faz parte da Igreja Cristã Redimida de Deus (RCCG), que postou em homenagem no Facebook: "Com pesar, estendemos nossas condolências à família, igreja, amigos e associados do Pastor de Área Gabriel Diya, que faleceu tristemente, juntamente com dois dos seus filhos ... em um trágico incidente durante férias em família na Espanha”.

"Neste momento muito difícil, nossas orações são pela família do pastor Gabriel Diya, as igrejas que estavam sob sua supervisão, amigos, associados, membros da RCCG e o público em geral".

Uma vizinha da família disse à agência de notícias da AP que estava "realmente arrasada" ao saber das mortes, descrevendo os Diyas como "muito religiosos, muito amigáveis, muito humildes".

Falando do lado de fora de sua casa em Charlton, sudeste de Londres, Lara Akins, 59, acrescentou: "Ainda não consigo entender, ainda é chocante.

"Eles são tão legais, é por isso que todos ficam chocados ... somos muito amigáveis ​​um com o outro", disse.

Acidente

Relatórios locais disseram que a polícia espanhola estava investigando a bomba da piscina por uma possível falha, com uma reportagem no jornal Diario Sur de Málaga, dizendo que a touca de natação do Comfort foi encontrada no sistema de sucção da piscina.

Porém, as pesquisas descobriram "nenhuma preocupação relacionada à piscina em questão" e o incidente parece ser um "acidente trágico", segundo a operadora de hotéis CLC World Resorts and Hotels.

Em um comunicado, a empresa afirmou: "A Guarda Civil realizou uma investigação completa que não encontrou nenhuma preocupação relacionada à piscina em questão ou aos procedimentos em andamento, o que nos leva a crer que este foi um trágico acidente que deixou todos ao redor do incidente em choque".

O jornalista freelancer local Gerard Couzens disse à BBC que a piscina, no resort perto da cidade de Fuengirola, foi reaberta depois de ter sido liberada pela polícia espanhola.

Emma Morris, 38 anos, filha de outro vizinho das Diyas, disse que sua mãe Pauline Morris, 64 anos, os conhecia como "pessoas muito legais".

Ela disse à PA: "Eles eram uma família muito legal, falaram com todos aqui. "É tão triste, é uma pena."

Uma testemunha disse que a esposa de Diya, Olubunmi, orou enquanto a RCP era realizada com o marido e os filhos no resort Mijas, perto da cidade de Fuengirola, segundo um relatório do The Mirror.

Josias Fletchman, pai de três filhos, foi citado como tendo dito: "A mãe estava orando para que eles voltassem à vida. "Ela estava calma. Ela estava tocando seus corpos”, disse.

"Ela continuou orando mesmo depois que as pessoas da ambulância chegaram e pararam de tentar revivê-las"

Diya e Comfort eram cidadãos britânicos, enquanto Praise-Emmanuel era um cidadão americano.

veja também