Prefeitura de Palmas cria comitê para ouvir conselho de igrejas, mas revoga decisão

O Comitê Municipal de Igrejas Cristãs já havia nomeado seis pastores e padres. A revogação do decreto foi anunciada pela prefeita Cinthia Ribeiro.

fonte: Guiame, com informações do G1

Atualizado: Sexta-feira, 12 Junho de 2020 as 9:06

Prefeitura havia criado comitê com pastores e padres para consulta em tomadas de decisão. (Foto: Edu Fortes/Prefeitura de Palmas)
Prefeitura havia criado comitê com pastores e padres para consulta em tomadas de decisão. (Foto: Edu Fortes/Prefeitura de Palmas)

A Prefeitura de Palmas criou um Comitê Municipal de Igrejas Cristãs (Comic), que buscaria conselho de pastores e padres em importantes decisões tomadas pela gestão, nesta quarta-feira (10). Um dia depois, no entanto, a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) recuou em sua decisão.

O comitê foi instituído através de um decreto publicado no Diário Oficial do Município. Um novo decreto revogando a criação do Comic, no entanto, foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (11) pouco antes das 21h.

O Comic deveria ser consultado em importantes decisões tomadas pela Prefeitura de Palmas, como políticas públicas na área da educação, saúde, habitação, regularização fundiária, inclusive nas questões relacionadas ao orçamento público.

No mesmo Diário Oficial que decretou a criação do comitê, a prefeitura havia liberado a realização de cultos e missas em templos religiosos, estabelecendo medidas de distanciamento e higienização para evitar a propagação da Covid-19.

A revogação do decreto foi anunciada no Twitter pela prefeita Cinthia Ribeiro, que diz estar buscando o formato mais adequado para ampliar essa representação. “As portas da gestão estão abertas, e meu coração também é livre para reconhecer que nem sempre o curso escolhido, é o mais assertivo. Convite aberto!”.

Ela disse ainda que envolver os segmentos religiosos no governo é extremamente necessário. “Não temos nenhuma dificuldade de reconhecer que podemos e devemos ampliar o debate, sobre os efeitos da pandemia. Envolver todos os segmentos religiosos é extremamente necessário. Principalmente por entendermos que o momento que atravessamos mexe com nosso corpo, mente e espírito”.

O Comic seria ligado ao gabinete da prefeitura e já havia nomeado seis membros, representantes de igrejas evangélicas e católicas:

- Pastor Amarildo Martins da Silva (Igreja Evangélica Assembleia de Deus Campo Nação Madureira)

- Arcebispo Metropolitano de Palmas Dom Pedro Brito Guimarães (Arquidiocese de Palmas)

- Presbítero Gilberto Ferreira Santos (Igreja Presbiteriana do Brasil)

- Pastor José Suimar Caetano Ferreira (2ª Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério da Missão no Tocantins)

- Padre Eduardo Augusto Zanom (Catedral Divino Espírito Santo)

- Pastor Genival Gomes de Lima (Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ciadseta Taquaralto)

O decreto dizia que o mandato dos membros do Comic era de um ano e que o comitê iria se reunir duas vezes por mês. Além disso, os órgãos e entidades municipais dariam prioridade no fornecimento de informações, dados e documentos necessários ao desenvolvimento das atividades do comitê.

veja também