“Só através da oração podemos manter a paz em nosso país”, diz pastor da Ucrânia

Com o temor de invasão da Rússia a qualquer momento, cristãos ucranianos se uniram para formar um escudo espiritual através da oração.

Fonte: Guiame, com informações da CBN NewsAtualizado: segunda-feira, 14 de fevereiro de 2022 12:34
Cristãos adorando na Igreja Nova Geração, em Kiev. (Foto: Cortesia/Igreja Nova Geração).
Cristãos adorando na Igreja Nova Geração, em Kiev. (Foto: Cortesia/Igreja Nova Geração).

Os temores de que a Rússia invada a Ucrânia a qualquer momento continuam crescendo, enquanto 130 mil soldados russos já estão posicionados nas fronteiras norte, leste, sudeste e sudoeste. 

O país se prepara para um possível conflito, treinando até mesmo os civis com exercícios militares quase todos os dias. Já os cristãos ucranianos se preparam com suas armas espirituais, através da oração e da adoração, formando um escudo espiritual para a Ucrânia.

“As pessoas estão preocupadas, mas nós as encorajamos a olhar para Jesus com todas as nossas forças, porque é somente através da oração que podemos manter a paz em nosso país”, disse Kyzmenko Dmytro, pastor da Igreja Nova Geração de Lviv, à CBN News.

Lviv, cidade no oeste da Ucrânia, se prepara para receber cerca de 5 milhões de refugiados internos, que fugirão da região leste cercada pelas forças russas. 70% da congregação do pastor Dmytro é do leste do país e muitos já fugiram da área. 

“Meu coração agora está com meus parentes que deixei para trás em Donetsk: minha mãe, minha irmã e minha avó, mas elas não podem deixar este território e isso me quebra”, disse a ucraniana Kateryna Skudan, que escapou do leste.

Com a diplomacia falhando em tentar acalmar a tensão, os Estados Unidos continuam alertando para uma grande ação militar. 

"Estamos na janela quando uma invasão russa pode começar a qualquer momento se o presidente Putin assim decidir. Isso inclui nos próximos dias", disse o secretário de Estado dos EUA, Atony Blinken.

Diversos países, como os Estados Unidos, já alertaram seus cidadãos na Ucrânia a deixarem o país imediatamente. As embaixadas estrangeiras também estão transferindo seus funcionários para Lviv, perto da fronteira com a Polônia. 

Em Lviv, os pastores de igrejas locais se reuniram no domingo (13) para orar e planejar. “Esta é, em última análise, uma luta pela liberdade”, disse um pastor à CBN News.

Outros líderes alertaram que os cristãos ucranianos estão sendo silenciados em áreas já ocupadas por separatistas russos. "Eles estão proibidos de ter reuniões da igreja, mas ainda fazem isso, secretamente, e acho que é isso que vai acontecer se a Rússia invadir, mas a verdade é que é impossível parar a Igreja de Jesus Cristo", declarou outro pastor local.



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições