Vídeo mostra adolescentes rindo e celebrando a realização de um aborto

Enquanto uma das adolescentes filma, outra aparece dançando e sugerindo que um aborto pode ser feito com 'alegria'.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 3 Março de 2020 as 9:03

Vídeo publicado na plataforma TikTok mostra adolescente celebrando o que seria um aborto. (Imagem: TikTok)
Vídeo publicado na plataforma TikTok mostra adolescente celebrando o que seria um aborto. (Imagem: TikTok)

Um vídeo publicado na plataforma do aplicativo ‘TikTok’ que se tornou viral nas mídias sociais mostra duas adolescentes entrando em uma clínica de aborto da Planned Parenthood. Enquanto uma delas filma, a outra parece comemorar o fato de estar prestes a abortar seu bebê. Posteriormente, a garota que postou o vídeo, afirmou que “tudo foi uma brincadeira” e não houve aborto de verdade.

O vídeo mostra uma garota chamada Ashley, que exibe sua barriga, enquanto que filma mostra o que seria um teste de gravidez positivo da adolescente. O vídeo é intitulado “Hora do aborto! Take 2”.

As duas garotas são vistas se aproximando e, em seguida, dentro de uma instalação de uma clínica de aborto da ‘Planned Parenthood’, em Pasadena, Califórnia. Logo após o vídeo mostrar um casal triste dentro do estabelecimento, mostra Ashley dançando, feliz, no mesmo local.

"Há dois modos de se fazer um aborto", diz a legenda do vídeo, contrastando alegria de Ashley e a tristeza do casal. O vídeo termina mostrando uma imagem de ultrassom do bebê de Ashley, o que seria momentos antes de realizar o procedimento abortivo, mas que não ocorreu de verdade.

O vídeo do TikTok recebeu centenas de milhares de curtidas e milhares de comentários, além de termilhões de visualizações.

Repúdio

Comentando o vídeo, Lila Rose, fundadora da equipe de investigação pró-vida Live Action, ficou horrorizada.

"Nossa capacidade de ser cruel é interminável. Quando a sociedade celebra o aborto, devemos nos surpreender ao ver esse tipo de crueldade? Meu coração se parte por isso”, postou a mulher no Twitter.

O jornal ‘The Federalist’ informou na última quinta-feira (27), que o TikTok havia anteriormente barrado vídeos da organização pró-vida Live Action por supostamente violar suas regras de usuário. Porém o vídeo comemorando das meninas comemorando o aborto foi permitido, apesar de violar várias diretrizes, como "conteúdo violento, imagens de morte e humanos desmembrados", observou Rose.

O Business Insider observou no sábado que o aborto é um assunto consideravelmente popular entre os conteúdos do TikTok, com vídeos que usam as tags #abortion e #prolife acumulando mais de 70 milhões de visualizações cada, provavelmente porque a plataforma oferece uma ampla variedade de maneiras que os usuários podem comentar suas opiniões sobre o assunto.

Lançado em 2017, o TikTok é um serviço de rede social de compartilhamento de vídeos que pertence à ByteDance, uma empresa chinesa fundada em 2012 e é usado para fazer breves vídeos de comédia e entretenimento.

veja também