Análise: Banda Resgate - 'Ainda não é o último'

Análise: Banda Resgate - 'Ainda não é o último'

Atualizado: Quarta-feira, 21 Março de 2012 as 10:30

Sony Music
Analisado em Junho 2010
Músicas: A hora do Brasil/ Depois de tudo/ Outra vez/Genérica/ Neófito/ Jaky, Joe e Nancy in the mall/ OVesúvio/ Tudo certo/ Transformers/ Uma vuelta más/ Aterapia/ Vou me lembrar

O tão esperado álbum do Resgate está nas lojas. Após três anos de espera dos fãs que não agüentavam mais, a banda lança “Ainda não é o ultimo”. Gravado no estúdio Vip, tem como destaque a sonoridade vintage, mas moderna, atreladas a letras inteligentes e divertidas. Dudu Borges assina a produção e os teclados desse novo trabalho.
 
Esse é um novo momento na carreira da banda, que está se preparando muito para a tour e disposta para viajar o Brasil levando a palavra de Deus através do bom e velho rock n’roll. E o público finaliza: “Ainda bem que não é o último, mas sim o primeiro de muitos”.
 
“A Hora do Brasil” parece que vamos ouvir aqueles corais americanos que cantam no domingo pela manhã ao ouvirmos a abertura da canção ao som do órgão, até pensei que tinha trocado o CD rs, mas não é a abertura do novo projeto da banda. Destacando o coro: “Eu sei que eu vou viver, e, um dia, eu hei de ver, o meu pais aos Teus pés, Deus!” de fácil assimilação pra que entremos no clima do CD e já de cara saibamos cantar a canção. Aqui contou com a participação dos filhos dos bispos que abrilhantaram a canção, e também com a especial participação de Edson Guidetti chamado de “o professor” dono do excelente solo na canção.
 
“Depois de Tudo” foi a canção escolhida pra ser o single de estreia da banda nas rádios, e também o primeiro single da gravadora Sony Music que agora entra no chamado “meio gospel”. Cheia de riffs, o som da guitarra brilha muito forte nesta canção, o backing a cargo de Daniel Quirino e Silveira completam a canção. Uma frase muito bem composta aqui é “atravessar o deserto e depois de tudo ainda crer na promessa”. Algumas canções da banda podem ser utilizadas no repertório da igreja e essa é uma delas pode usar e abusar da canção, melhor que muita canção pentecostal que ouvimos por aí nas igrejas, qualidade na letra e melodia darão um UP no ministério de música.
 
“Outra vez” tem a participação de John Kip fazendo o backing. Um som bem agradável aos ouvidos, no começo a guitarra com alguns efeitos e na sequência a canção fica mais acústica com o som do hammond. O importante é não desistir e como diz no final da canção “Se eles querem perturbar o meu descanso, eu não vou me separar do meu colchão, ó não!
 
Esta já inicia sem intro “Genérica” e num som mais acústico, um pop/ rock/ acústico. A letra é excelente, fala de quem é você? Tira a máscara deixar de viver algo que não é. Os interlúdios no meio das canções são ótimos. Daniel e Quirino abrilhantam no backing.
 
Zé Bruno ao som do piano com efeitos dá início à “Neófito”, nesta o som do piano com Dudu Borges tem mais peso na canção.  A palavra que dá nome à canção é aquele que vai se batizar ou acabou de se batizar, está no início de tudo aprendendo coisas novas e entrando em uma nova dimensão.
 
Confesso que ao ouvir pela primeira vez esta canção “Jack, Joe and Nancy in the mall” no pocket show de lançamento da banda no Tom Jazz pude perceber que mesmo depois de 20 anos podemos ouvir algo novo, quanto à canção não vou comentar do que se trata a canção porque você precisa ouvir e ter a mesma surpresa que tive, intelingentíssimo, parabéns! Quanto ao instrumental muito bom, meio country, o back acompanhando bem.
 
“Vesúvio” traz o melhor rock and roll, com muitos riffs, solos de guitarra, hammond, o baixo marcando bem, a canção bem pra cima. Faz uma alusão ao fim dos tempos.
 
O bom e velho violão num som bem acústico em “Tudo Certo” com muitos riffs, hammond completam a harmonia da canção, o som remete muito a bandas da atualidade, sem perder o estilo rock aqui eles dão uma pausa no rock que é característico e vem com este som acústico mais pop, que sonoridade fantástica, esta pode ser um segundo single do CD. A letra diz sobre quanto mais estivermos perto de Deus mais tranqüilos podemos continuar. Aqui contou com a voz de John Kip.
 
Mas logo eles voltam ao bom rock com a entrada de Jorge Bruno na bateria e começa a agitada“Transformers” com uma letra muito cabeça, conta algumas histórias da Bíblia e no coro repete “foi Deus”tudo aquilo que aconteceu.
 
“Una Vuelta Más” não é uma canção em espanhol não, mas tem umas frases sim, o legal de tudo é a história da canção que Zé Bruno fez em cima de algo verídico no encarte você pode conferir a história da canção, mas o mais importante a extrair desta agitada é: Pedir ao Pai do céu dar “una vuelta más” enquanto não estivermos para sempre com Ele na glória.
 
“A Terapia” alguns sons de sinos e a bateria marcando o ritmo, o baixo seqüenciando, e riffs de guitarra e assim a canção vai crescendo. Quem não gostaria de uma terapia com Deus, se enlouquecer com o reino de Deus, isso é bom demais, esta banda traz a cada canção uma inteligência nas composições e melodias que dá pra ficar de boca aberta, que venham mais CD’s, que venham DVD’s e tudo o que é bom para nós que admiramos a banda.
 
Encerramos este CD com a “Vou me Lembrar”, eu me lembro mesmo quando a ouvi encerrando o pocket show da banda, o som da intro é muito chamativo com o violão e piano. Em meio aos fariseus, em meio aos mercenários que nos cobram o que é nos dado de graça. É uma canção alerta, canção que nos leva até o sacrifício de Jesus na cruz. O riff que marca a canção é muito penetrante, o som das guitarras ficaram muito bem harmonizados e ao ouvirmos a canção pelo menos no meu caso ouvi, ouvi de novo e mais uma vez aí terminei a análise.
 
No geral este é o melhor trabalho da banda e que merece destaque, este projeto seria lançado no ano de 2009 pela produtora de Maurício Soares, mas como surgiu a oportunidade do mesmo ser diretor do selo gospel da Sony Music, então eles foram os primeiros a ser contratados, e merecidos, porque tem um bom som, são a diferença em meio a tantos por aí que ouvimos com letra fraca, sem melodia que nos envolva e por aí vai. Ainda não é o Último! Graças a Deus!!!
 
Por: Alex Eduardo, administrador do Casa Gospel.com, compositor e tecladista.

veja também