MENU

Altruísmo é tema de redação do vestibular da Fuvest

Altruísmo é tema de redação do vestibular da Fuvest

Atualizado: Segunda-feira, 10 Janeiro de 2011 as 1:21

Altruísmo foi o tema da redação da Fuvest que começou neste domingo (9). Os candidatos foram apresentados a quatro textos e uma figura e tiveram de dissertar sobre a questão: "Altruísmo e o pensamento a longo do prazo ainda tem espaço no mundo contemporâneo?"

De acordo com os primeiros estudantes a deixarem a prova na Faculdade de Educação da USP, foram apresentados quatro textos e uma figura. Um dos textos conta a história do paisagista Burle Marx, que trouxe sementes de uma palmeira do Sri Lanka que só floresce a cada 50 anos, e plantou no Rio de Janeiro.

Segundo o dicionário Houaiss, a definição de altruísmo é: "Segundo o pensamento de Comte (1798-1857), tendência ou inclinação de natureza instintiva que incita o ser humano à preocupação com o outro e que, não obstante sua atuação espontânea, deve ser aprimorada pela educação positivista, evitando-se assim a ação antagônica dos instintos naturais do egoísmo; amor desinteressado ao próximo; filantropia, abnegação ".

Ricardo Fukui, de 31 anos, achou o tema da redação "batido". "Foi chover no molhado. Não achei difícil", comentou o candidato a uma vaga ao curso de matemática aplicada computacional.

Matheus Lopes Favato, de 16 anos, fez a prova como treineiro. Disse que a prova de português e o tema da redação não foram difíceis. "Fui melhor do que esperava", afirmou.

"Achei o tema muito interessante. Porém, a minha situação é diferente porque já estou na faculdade, por isso fiz a prova muito segura e tranquila", disse Silvia Covas, de 21 anos, que quer uma vaga no curso de educomunicação da USP, mas já cursa psicologia na Universidade Mackenzie.

Candidato a uma vaga para o curso de ciências sociais Carlos Barbosa, de 18 anos, disse que gostou do tema da redação escolhido pela Fuvest para esta segunda fase. "Falei sobre o filósofo Lipovetsky e sua concepção, pois ele aparecia nos textos da coletânea. A prova foi como eu esperava. No ano passado fui aprovado como treineiro e fui bem novamente. Acho que vai dar para passar."

Os candidatos têm até as 17h para terminar a prova. Em seguida, o G1 vai trazer a correção das questões.

Portões fechados às 13h04

Os portões dos locais de prova da segunda fase do vestibular da Fuvest fecharam às 13h04 deste domingo (9). Mais de 35,7 mil candidatos concorrem a uma das 10.652 vagas na Universidade de São Paulo (USP) e 100 vagas no curso de medicina da Santa Casa. Outros 2,3 mil treineiros também foram convocados. A prova deste domingo é de português e redação.

Muitos candidatos da Fuvest que foram fazer a prova na Uninove, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo optaram por não almoçar. Para encarar a maratona, eles apostaram em café da manhã reforçado e lanche para comer ao longo dos exames.

Foi o caso das amigas Gabriela Albuquerque e Ana Paula Ribeiro, ambas de 20 anos. As duas chegaram por volta das 11h à Uninove, na Barra Funda, onde farão o vestibular. "Tomei um café reforçado, mas também trouxe salgadinho e chocolate para comer durante as provas", contou Gabriela, sentada no portão da universidade, sem se importar com o sol do meio-dia.

Gabriela presta o segundo vestibular e tenta uma vaga em terapia ocupacional. "Estudei muito, até o meu limite. É agora ou nunca", sentenciou. Ao contrário da amiga, Ana Paula ainda dava a última revisada no conteúdo antes de entrar no prédio.

Também no segundo vestibular, Arthur Coelho e Rodolfo Machado, os dois de 19 anos, querem uma vaga em medicina. "Não estamos exatamente calmos, mas treinamos bastante. Foi quase um treinamento militar durante o ano", contou Arthur.

Pouco depois do meio-dia, Rodolfo comia um sanduíche em frente à Uninove. "Esse é o café da manhã, meio almoço também", disse o candidato, que trouxe água para agüentar o calor de quase 30 graus na capital paulista.

Assim como eles, outros dezenas de candidatos aguardavam a abertura dos portões, a maioria procurando um lugar à sombra.

Segunda fase vai até terça-feira

A segunda fase tem três provas analítico-expositivas para cada carreira, que são obrigatórias para todos os candidatos. Cada prova vale 100 pontos. O candidato que tiver nota zero em qualquer das provas é excluído do vestibular.

A prova deste domingo terá uma redação e dez questões de interpretação de texto, gramática e literatura. A redação vale 50 pontos. A prova de segunda-feira (10) tem 20 questões sobre as disciplinas que constituem o núcleo comum do ensino médio (história, geografia, matemática, física, química, biologia, inglês) e traz algumas questões interdisciplinares. Todas as questões têm igual valor.

A terceira prova, na terça-feira (11), tem 12 questões de duas ou três disciplinas, a depender da carreira escolhida. Se forem duas disciplinas, serão seis questões em cada uma delas. Se forem três disciplinas, serão quatro questões de cada. As provas de habilidades específicas começam na quarta-feira (12).

O candidato deve comparecer ao local de prova com caneta esferográfica azul ou preta, lápis nº 2, borracha, régua graduada, água, alimentos e uma foto 3x4. Em todas as provas, incluindo as de habilidades específicas, é obrigatório apresentar o original do documento de identidade.

Na terça-feira, será permitido o uso de esquadros, transferidor e compasso por candidatos que tenham questões de matemática. Bips, pagers, celulares, calculadoras, computadores e assemelhados, gorros e bonés são proibidos.

A primeira lista de aprovados será divulgada em 9 de fevereiro para matrícula nos dias 14 e 15 do mesmo mês. Estão previstas mais quatro chamadas.

Mais informações podem ser obtidas no site www.fuvest.br ou pelo telefone (11) 3093.2300.

Por: Vanessa Fajardo e Mirella Nascimento

veja também