MENU

Alunos de escolas técnicas viajam para Panamá e Espanha

Alunos de escolas técnicas viajam para Panamá e Espanha

Atualizado: Sexta-feira, 20 Junho de 2008 as 12

Três estudantes brasileiros embarcaram, na quarta-feira, 18 de junho, rumo ao Panamá e à Espanha. Contemplados com bolsas do programa Ruta Quetzal, eles participam da 23ª edição da expedição cultural, que tem o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) desde 1993.

Na terça-feira, 17 de junho, Alicia Corbellini Piffer, do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul; Victor Passos Gibson, do Cefet de Pernambuco, e Pedro Henrique Costa Pella, do Cefet do Espírito Santo, foram recebidos pelos embaixadores da Espanha, Ricardo Peídro, e do Panamá, Juan Bosco, em Brasília. Para o representante panamenho, a Ruta Quetzal é um programa de intercâmbio educativo e cultural que oferece aos estudantes uma visão ampla da América Latina e do mundo. ''Para os jovens, mais importante do que conhecer a história é poder vivenciá-la'', disse.

O embaixador panamenho disse aos estudantes que eles vão encontrar um país de dimensões reduzidas em comparação com o Brasil. No Panamá, há um predomínio das culturas européia e norte-americana e, também, grande diversidade étnica. Desde tempos coloniais, o país centro-americano serve como posto de intercâmbio comercial. ''É ponto de convergência das Américas e dos oceanos Pacífico e Atlântico'', desatacou.

Na Espanha, segundo o embaixador, os estudantes visitarão a exposição internacional Água e Desenvolvimento Sustentável, em Zaragoza. No país ibérico, os estudantes vão conhecer, ainda, Toledo, antiga capital imperial e centro difusor das culturas cristã e muçulmana.

Este ano, jovens de 53 paises participarão da expedição. Para Alicia Piffer, estudante do curso técnico de enologia, a viagem é uma oportunidade de fazer amigos e conhecer culturas diferentes. Victor Gibson, do curso técnico de química industrial, acredita que o conhecimento de novas culturas contribuirá para seu amadurecimento e para melhorar o currículo. Pedro Henrique, do curso técnico de eletrotécnica integrado ao ensino médio, espera aprimorar os conhecimentos da língua espanhola.

Para o secretário substituto da Setec, Getúlio Marques, dar apoio ao programa Ruta Quetzal significa avançar nas relações com espanhóis e latino-americanos. ''É um programa que procuraremos fortalecer e ampliar'', diz.

veja também