MENU

Alunos reclamam que farão Enem em local diferente

Alunos reclamam que farão Enem em local diferente

Atualizado: Quinta-feira, 3 Dezembro de 2009 as 12

No último dia 30, acabou o prazo para o MEC (Ministério da Educação) enviar os cartões de confirmação da nova prova do Enem a 4,1 milhões de inscritos, que será aplicada nos próximos dias 5 e 6 de dezembro, a partir das 13h. Mas alguns estudantes estão esperando o documento até agora.

Ana Isabela Teruyo, 18, chegou a ficar preocupada por não ter recebido o cartão ? agora de cor verde ? que traz informações pessoais dos candidatos, como o número de inscrição, a senha de acesso para checar os resultados pela internet, além de dados do exame, como horários, datas e local de prova.

Ela, que tenta uma vaga em fisioterapia nas universidades públicas, diz que, da primeira vez, recebeu o cartão, com as informações corretas, e que tinha tudo sob controle - mas só até o cancelamento do Enem, em outubro.

''Desta segunda vez, não recebi meu cartão, que vi pela televisão que é de cor diferente, nem consegui informações pela central de atendimento [Programa Fala Brasil 0800-616161]. Só pela internet fui descobrir que mudaram meu local de prova.

A moradora da Freguesia do Ó, bairro da zona norte de São Paulo, teve seu local de prova alterado da região central da capital para o bairro da Mooca, na região leste. Com isso, o trajeto de outubro, com menos de 10 minutos, ficou com mais de 20 km de distância.

Priscila de Oliveira Rodrigues Cabral, 19, diz também não ter recebido o cartão. Nem da primeira vez nem agora, no fim do ano.

''Não sei o que aconteceu nessas duas vezes, se perderam o cartão no caminho ou se nem me enviaram mesmo. Está muito desorganizado o Enem neste ano, isso só atrapalhou a gente''.

A candidata diz só não ter ficado muito preocupada com o esquecimento do governo nem com a alteração de local de prova porque desistiu de fazer o exame após a Fuvest anunciar que não usará mais a pontuação do exame nacional.

Nova logística

O Inep, órgão do ministério responsável pelo Enem, explica que as mudanças de local surgiram por conta da nova logística do exame. Após o adiamento, o MEC contratou outra gráfica para imprimir os cadernos de questões, o Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos) assumiu a organização e aplicação da nova prova e os Correios cuidaram da distribuição dos exames, com a segurança da Polícia Federal.

Como é uma prova feita em outras datas, alega o Inep, algumas alterações tiveram de ser feitas para garantir a execução do Enem. Mas, garante o órgão, nenhuma pessoa fará a prova fora da cidade onde mora, como muitos alunos reclamaram da primeira vez.

Para quem não recebeu o cartão, uma opção é imprimir as informações no site do Inep e levá-las no dia da prova. É o caso de Daniel Caiado, de 19 anos, que tentará uma vaga no curso de letras em alguma universidade federal. Para participar do sistema de seleção unificada, ele vai fazer as provas do Enem, mesmo sem ter recebido o cartão.

''Tentei ligar para o número do Fala Brasil umas dez vezes e não consegui. Só na segunda-feira deu certo. O atendente me recomendou conferir as informações no site, imprimi-las e levá-las nos dias das provas, junto com o CPF. Não devo ter problemas para fazer o Enem''.

Por: Ingrid Tavares

veja também