MENU

Assembleia de SP discute greve de funcionários de universidades

Assembleia de SP discute greve de funcionários de universidades

Atualizado: Sexta-feira, 11 Junho de 2010 as 10:42

A greve dos trabalhadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Estadual Paulista (Unesp) foi tema de uma audiência pública realizada na manhã desta quinta-feira (10), na Assembleia Legislativa de São Paulo. Os reitores das três instituições foram convidados, mas nenhum deles compareceu.

Os trabalhadores da USP estão em greve desde o dia 5 de maio. Os funcionários da Unicamp e Unesp aderiram ao movimento no dia 12 do mesmo mês. Na última terça-feira (8), a reitoria da USP foi invadida. Os grevistas reivindicam um aumento salarial de 6%, já concedido aos professores em fevereiro.

O coordenador da audiência na assembleia, o deputado Carlos Giannazi, disse ao G1 que os trabalhadores estavam dispostos a negociar o fim do movimento. ''Vamos criar uma comissão de parlamentares para pressionar a abertura de negociação''.

A assessoria de imprensa da Unesp e da USP afirmaram que os respectivos reitores, Herman Voorwald e João Grandino Rodas, receberam o convite para a audiência na tarde de quarta-feira (9) e já possuíam compromissos que não poderiam ser alterados. A Unicamp informou que o reitor Fernando Ferreira Costa está em viagem de trabalho no exterior já agendada antes da audiência.

Comunicado

O comando de greve do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) divulgou uma nota nesta quinta-feira (10) pedindo a abertura de negociação entre o Conselho de Reitores da Universidade de São Paulo (Cruesp) e o Fórum das Seis e reivindicando o pagamento dos dias descontados dos salários de aproximadamente mil funcionários em greve.

veja também