MENU

Comunidades do Norte, receberão computadores para ensino a distância

Comunidades do Norte, receberão computadores para ensino a distância

Atualizado: Segunda-feira, 13 Dezembro de 2010 as 3:38

Comunidades de seis estados da Região Norte (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima) receberão os centros integrados de Desenvolvimento Regional (CIDR). O projeto, lançado hoje (13) pelo Ministério da Defesa terá como base 30 pelotões especiais de Fronteira, que receberão 300 computadores destinados a programas de inclusão digital, tele-ensino e ações de cidadania.

A ideia é incentivar o aperfeiçoamento dos professores e também do reforço escolar de estudantes por meio do ensino a distância e de mídias digitais.

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, alerta que, em muitas comunidades, os pelotões especiais de Fronteira são a única presença do Estado na região. Em diversas comunidades, a energia elétrica vem desses pelotões, os médicos são militares e as professoras, mulheres dos militares que servem na região. “Se o Estado exige, para o exercício de seus direitos, o registro civil, o Estado tem de estar presente. Aquilo que alguns consideram um favor, uma caridade, nós consideramos uma obrigação”, disse Jobim.

O projeto deverá, também, testar programas de telemedicina, facilitando o acesso às redes de diagnóstico a distância e ajuda especializada no caso de emergências médicas. “Devido à grandiosidade do território da Amazônia, o Estado não consegue chegar às comunidades. E elas estão carentes desses serviços públicos”, explicou o coordenador do projeto, José Barroso Filho.

Os computadores foram doados pelo Tribunal Superior do Trabalho e a parte de software e tecnologia caberá à Microsoft. “Vamos entrar com essa parte de currículo para a capacitação dos professores”, disse o diretor de assuntos corporativos da Microsoft, Rodolfo Fucher, acrescentando que o investimento feito pela empresa será em torno de R$ 400 mil.    

veja também