MENU

Comunidades quilombola e indígena serão capacitadas por jovens empreendedores

Comunidades quilombola e indígena serão capacitadas por jovens empreendedores

Atualizado: Quarta-feira, 10 Junho de 2009 as 12

Estudantes da Escola Técnica de Formação Gerencial de Belo Horizonte (ETFG-BH) irão compartilhar conhecimentos de empreendedorismo e gestão com comunidades quilombola e indígena, em Araçuaí (MG). Os alunos fazem parte da caravana do Programa de Empreendedorismo Social (PES) que já capacitou mais de mil pessoas. O programa incentiva a participação dos jovens em projetos sociais e contribui para o desenvolvimento sustentável das comunidades menos favorecidas do Estado. Os alunos viajaram ontem,  dia 9 de junho, para o Vale do Jequitinhonha.

Desenvolvido há seis anos pela ETFG-BH, o PES já beneficiou oito municípios do Vale do Jequitinhonha. Neste ano, 80 alunos do 2º e 3º anos do Ensino Médio da Escola Técnica do Sebrae irão conhecer a realidade das comunidades que vivem em uma das regiões mais castigadas pela seca.

Durante a viagem, os alunos irão desenvolver um diagnóstico sócio-econômico do município para passar aos participantes condições de aperfeiçoar técnicas e recursos de produção. "Os alunos poderão aplicar o que aprenderam na teoria num ambiente totalmente diferente do seu", explica o professor Romário Vieira de Melo, responsável pelo programa.

Os estudantes da ETFG-BH também irão traçar o planejamento dos 16 cursos que serão ministrados para 500 pessoas de comunidades descendentes de escravos e índios, além de estudantes de escolas públicas. Entre os assuntos abordados estão gestão para micro e pequenas empresas, artesanato, turismo, gestão cultural, captação de recursos, reciclagem, agricultura familiar, biodiesel e outros temas.

O PES oferece o intercâmbio de experiência e informação entre os alunos e população local. "Eles irão conhecer rituais, hábitos, crenças e modo de viver e de produzir dessas comunidades. O contato permite que os alunos avaliem e comparem formas de produção que atendam as necessidades da população local", justifica Romário.

Os estudantes retornam para Belo Horizonte no dia 14 de junho. A edição deste ano termina em novembro quando os alunos voltarão a Araçuai para avaliar o resultado da capacitação. O PES tem o apoio das prefeituras municipais, associações e cooperativas locais.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também