MENU

Conselho propõe reajuste salarial de 6,05% para professores da USP

Conselho propõe reajuste salarial de 6,05% para professores da USP

Atualizado: Terça-feira, 19 Maio de 2009 as 12

O Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), em reunião com o Fórum das Seis (que agrega as seis entidades que representam os servidores das universidades públicas paulistas), nesta segunda-feira, 18 de maio, concedeu um reajuste salarial de 6,05% para professores e servidores das universidades estaduais paulistas. Uma nova reunião entre as duas entidades está agendada para a próxima segunda-feira, dia 25, para dar continuidade à negociação.

Segundo a Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo (Adusp),o Fórum dos Seis está reunido para definir se haverá uma nova paralisação, como a realizada nesta segunda-feira. No final da tarde de terça-feira, 19 de maio, às 17h, a Adusp fará a sua assembleia. Os professores reivindicam um reajuste salarial de 10%, além de uma parcela fixa de R$ 200.

Já os trabalhadores pedem a readmissão de um diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) demitido por atividades sindicais, incorporação de R$ 200 ao salário e 17% de reposição parcial das perdas desde 1989, retirada de processos contra outros militantes e da multa de R$ 346 mil pela ocupação da reitoria em 2007, a garantia do emprego aos atuais 5.214 funcionários da USP contratados após 1988 que têm suas vagas questionadas pelo Tribunal de Contas e a derrubada do Sistema de Gestão de Pessoas por Competência. Mais a parcela fixa de R$ 200.

Hoje às 11 horas, o Sintusp realiza uma assembleia para discutir a continuidade da greve, que começou em 5 de maio.

veja também