MENU

Crianças com dislexia sofrem com preconceito, aponta fonoaudióloga

Crianças com dislexia sofrem com preconceito, aponta fonoaudióloga

Atualizado: Segunda-feira, 12 Janeiro de 2009 as 12

A dislexia, condição hereditária que causa transtornos de aprendizagem na área da leitura, escrita e soletração é o distúrbio de maior incidência nas salas de aula, segundo a Associação Brasileira de Dislexia (ABD).

Segundo a fonoaudióloga Ana Maria do Carmo Oliveira,  muitas crianças que apresentam o problema sofrem com o preconceito pois freqüentemente são taxadas de ''burras, ignorantes, preguiçosas'' e isso não é verdade.

Como é um diagnóstico mais difícil, as pessoas realmente são rotuladas: ''Ela tem preguiça de estudar, ela não gosta de estudar, ela não aprende porque não quer''. É um grande desestímulo e muitas pessoas acabam abandonando a escola, porque realmente não conseguem, então a gente vai ter crianças na quarta, quinta série, sem saber ler e escrever” afirmou Ana Maria em entrevista no último dia 09/01 à Rádio Nacional.

A dislexia é uma condição hereditária com alterações genéticas que causa transtornos de aprendizagem na área da leitura, escrita e soletração. É o distúrbio de maior incidência nas salas de aula, segundo a Associação Brasileira de Dislexia (ABD). A manifestação da doença se dá quando a criança começa a aprender a ler e a escrever.

Segundo a fonoaudióloga, ainda não se sabe quais alterações causam o problema que se manifesta quando a criança começa a aprender a ler e escrever. ''Hoje em dia muitas pesquisas já foram feitas e ainda não se sabe exatamente [o que impede a pessoa de aprender a ler e escrever]. Algumas pesquisas mostram que existe uma alteração no processamento do cérebro, que trabalha de uma forma diferente do que naquelas pessoas que aprendem com facilidade'', afirmou.

O diagnóstico do distúrbio é feito por uma equipe de profissionais formada por psicólogos, fonoaudiólogos e psicopedagogos. O tratamento é feito por fonoaudiólogos e o tempo de duração depende do grau de intensidade da dislexia.O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento e diagnóstico. Em 2008 foram realizados, em todo o país, 3.482.600 atendimentos relacionados ao problema segundo o Ministério da Saúde.

veja também