MENU

Curso de gestão escolar reúne 1,1 mil diretores do Nordeste

Curso de gestão escolar reúne 1,1 mil diretores do Nordeste

Atualizado: Quarta-feira, 7 Outubro de 2009 as 12

Um grupo de 1.151 diretores de escolas públicas da Bahia, Sergipe, Pernambuco e da Paraíba conclui em dezembro um curso de formação em gestão escolar, nível de aperfeiçoamento. A formação é ministrada pelo Centro de Estudos Interdisciplinares da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 15 pólos de educação a distância.

O curso, que foi pedido nos planos de ações articuladas (PAR) por 118 municípios desses estados em 2007 e 2008, tem os objetivos de qualificar e atualizar gestores de escolas públicas da educação básica. O coordenador da formação na UFBA, Paulo Vilaça, informa que a qualificação é semipresencial com apoio de tutores preparados pela universidade, materiais de estudos impressos, além de quatro encontros presenciais com duração global de 32 horas.

Em 2010, a Universidade Federal da Bahia abrirá um curso do mesmo nível para 309 diretores de escolas públicas de 38 municípios de Alagoas (77 cursistas), Rio Grande do Norte (152) e Ceará (80). Ao final de 2010, o professor Vilaça estima que a UFBA terá qualificado 1.460 diretores de escolas públicas de 156 municípios pertencentes a sete estados da região Nordeste.

Exigências - Para obter o certificado de aperfeiçoamento em gestão escolar da Pró-Reitoria de Extensão da UFBA, o gestor precisa cumprir, no mínimo, 75% da carga horária presencial, realizar 75% das atividades propostas nos módulos e no ambiente virtual, e alcançar nota igual ou superior a sete pontos no conjunto das tarefas.

Os temas do curso estão divididos em oito módulos: qualidade social da educação escolar; organização e gestão da escola: planejamento e avaliação; a construção do projeto político-pedagógico da escola; a avaliação da aprendizagem na escola; a gestão de pessoas e do ambiente físico da escola; a autonomia financeira das escolas; convivência na escola: o papel do gestor. O último módulo tratará de temas gerais do ambiente escolar, que a UFBA chama de "sobre todas as coisas".

O PAR é um planejamento municipal ou estadual, feito a partir de diagnóstico da educação local, com prazo de execução de quatro anos.

Um grupo de 1.151 diretores de escolas públicas da Bahia, Sergipe, Pernambuco e da Paraíba conclui em dezembro um curso de formação em gestão escolar, nível de aperfeiçoamento. A formação é ministrada pelo Centro de Estudos Interdisciplinares da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 15 pólos de educação a distância.

O curso, que foi pedido nos planos de ações articuladas (PAR) por 118 municípios desses estados em 2007 e 2008, tem os objetivos de qualificar e atualizar gestores de escolas públicas da educação básica. O coordenador da formação na UFBA, Paulo Vilaça, informa que a qualificação é semipresencial com apoio de tutores preparados pela universidade, materiais de estudos impressos, além de quatro encontros presenciais com duração global de 32 horas.

Em 2010, a Universidade Federal da Bahia abrirá um curso do mesmo nível para 309 diretores de escolas públicas de 38 municípios de Alagoas (77 cursistas), Rio Grande do Norte (152) e Ceará (80). Ao final de 2010, o professor Vilaça estima que a UFBA terá qualificado 1.460 diretores de escolas públicas de 156 municípios pertencentes a sete estados da região Nordeste.

Exigências - Para obter o certificado de aperfeiçoamento em gestão escolar da Pró-Reitoria de Extensão da UFBA, o gestor precisa cumprir, no mínimo, 75% da carga horária presencial, realizar 75% das atividades propostas nos módulos e no ambiente virtual, e alcançar nota igual ou superior a sete pontos no conjunto das tarefas.

Os temas do curso estão divididos em oito módulos: qualidade social da educação escolar; organização e gestão da escola: planejamento e avaliação; a construção do projeto político-pedagógico da escola; a avaliação da aprendizagem na escola; a gestão de pessoas e do ambiente físico da escola; a autonomia financeira das escolas; convivência na escola: o papel do gestor. O último módulo tratará de temas gerais do ambiente escolar, que a UFBA chama de "sobre todas as coisas".

O PAR é um planejamento municipal ou estadual, feito a partir de diagnóstico da educação local, com prazo de execução de quatro anos.

veja também