MENU

Educação a distância é tema de encontro internacional

Educação a distância é tema de encontro internacional

Atualizado: Terça-feira, 7 Outubro de 2008 as 12

As políticas públicas, a cidadania, a tecnologia e o desenvolvimento pedagógico da educação a distância são o foco do XII Congresso Internacional de Educação a Distância (Cread) Mercosul/Sul 2008. A partir desta segunda-feira, 6 de outubro, até quarta, dia 8, são esperados 800 participantes no encontro que será realizado no Centro de Convenções Sulamérica, na região central do Rio de Janeiro (RJ).  

Com o tema central “Educação a distância e cidadania: um caminho para a justiça social”, o evento reunirá congressistas brasileiros e de países como Argentina, Chile, Estados Unidos. Eles irão para apresentar experiências e expectativas da educação a distância no mundo.

O secretário de Educação a Distância do Ministério da Educação, Carlos Eduardo Bielschowsky, representa o ministro da Educação, Fernando Haddad, na solenidade de abertura, às 18h. A mesa é integrada, ainda, pelo diretor da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), Antônio Ivo de Carvalho, e o representante interamericano do Cread, Armando Villarroel. O evento é realizado pelo Consórcio Rede de Educação a Distância (Cread) em parceria com a ENSP/Fiocruz.

O XII Cread está dividido em quatro eixos temáticos e conta com nove minicursos. De acordo com Lúcia Dupret, coordenadora da EAD/ENSP, o principal objetivo do evento é propor a reflexão sobre o papel da modalidade educativa a distância como caminho para a justiça social e a cidadania. “A EAD, no Brasil, tem um foco diferente dos outros países. Representa, para nós, uma significativa estratégia de implementação de políticas públicas. Os outros países têm experiências exitosas, mas a maioria deles ainda não incorporou a EAD como estratégia de política pública”, disse a coordenadora.

Os minicursos ocorrerão em diferentes horários. Entre os temas estão: liderança em EAD; agentes pedagógicos animados: concepção, desenvolvimento e aplicação; educação corporativa e EAD; uso da Web 2.0 na educação; avaliação de ambientes de educação a distância: inspeção semiótica; formação de facilitadores em gestão do conhecimento para o aprendizado institucional; metodologias de uso de audiovisuais; construção de ambientes de educação adaptativos usando agentes inteligentes; e desenho institucional: diretrizes para construção de mídia impressa.

veja também