MENU

Educação de jovens e adultos forma técnicos no Rio Grande do Norte

Educação de jovens e adultos forma técnicos no Rio Grande do Norte

Atualizado: Sexta-feira, 23 Maio de 2008 as 12

O estudante José Gomes da Silva, 20 anos, nunca imaginou que um dia sairia do assentamento Cajá, em Touros, Rio Grande do Norte, para trabalhar como técnico em controle ambiental na Venezuela. E que aliaria a experiência na agricultura a um trabalho de consultoria na área ambiental em um assentamento venezuelano. José é um dos 39 formandos do curso técnico em controle ambiental na modalidade de educação de jovens e adultos que colou grau na última semana no Centro de Formação Patativa do Assaré, em Ceará-Mirim.

Tal como José Gomes, Sandra Cândida da Silva, 29 anos, do município de Santo Antônio, considera a capacitação técnica fundamental. “O curso nos trouxe uma base científica que vai possibilitar uma contribuição mais ampla na parte ambiental e de vigilância sanitária”, disse. Sandra pretende seguir os estudos, de preferência num curso superior, na mesma área.

A formatura é resultado de parceria entre o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Rio Grande do Norte e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), numa iniciativa prevista nas ações do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera).

O curso foi ministrado em cinco módulos nas instalações da antiga Escola Agrícola de Ceará-Mirim. “Foi um desafio”, disse a professora Leonor Oliveira. “Presenciei o crescimento desses alunos e posso afirmar que aconteceu uma verdadeira mudança.”

O superintendente do Incra no Rio Grande Norte, Paulo Sidney, salientou que o órgão investiu R$ 7 milhões na formação de pessoas oriundas de processos de reforma agrária. “Nossa parceria foi muita rica e queremos ampliá-la”, destacou.

veja também