MENU

Ensino Médio integrado é tema de discussão na Conferência da Educação Básica

Ensino Médio integrado é tema de discussão na Conferência da Educação Básica

Atualizado: Quinta-feira, 17 Abril de 2008 as 12

Possibilitar a jovens fora das universidades uma melhor preparação para o mundo do trabalho foi uma das questões levantadas pelo colóquio Ensino Médio Integrado e Educação Profissional. O debate ocorreu nesta quarta-feira, dia 16/04, na Conferência Nacional de Educação Básica, em Brasília.

De acordo com o professor Dante Henrique Moura, do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Rio Grande do Norte, o ensino médio, como está, perde o sentido para a vida dos jovens. Dante salienta que o conteúdo ensinado em sala tem pouca relação com a vida da maior parte dos estudantes. "Que tipo de trabalho o estudante pode fazer com o ensino médio de cunho propedêutico?", provoca.

Para Dante, a educação básica precisa discutir o mundo do trabalho, já que a maioria dos jovens não cursa uma faculdade após o fim do ensino médio - a taxa bruta de acesso ao ensino superior é de 20% e a líquida, de apenas 12%, de acordo com Censo Escolar de 2006.

Segundo o professor, o ensino médio, ao focar a formação propedêutica, com as disciplinas regulares da grade curricular, privilegia apenas a parcela de jovens que pretende ingressar na universidade, mas não oferece outras perspectivas à maioria.

Dante explica que o ensino médio na modalidade profissional oferece tanto o conteúdo propedêutico (geral) quanto o técnico, permitindo que o estudante seja qualificado para enfrentar as exigências elevadas do mercado de trabalho. "O ensino médio integrado oferece uma formação humana integral ao indissociar trabalho, ciência, cultura e tecnologia", diz.

veja também