MENU

Escolas municipais de Belo Horizonte podem ter detector de metais

Escolas municipais de Belo Horizonte podem ter detector de metais

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 3:21

Vereadores de Belo Horizonte aprovaram, em 2º turno, lei que determina a instalação de detectores de metais nos acessos de escolas municipais da rede pública da capital mineira que tenham mais de 500 alunos por turno. O texto segue agora para a apreciação do prefeito Marcio Lacerda (PSB). 

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, ao todo 72 escolas da rede pública municipal se encaixam no perfil da nova lei.

De acordo com o projeto, aprovado nesta quinta-feira (12), assim que a lei entrar em vigor, as escolas têm 180 dias para se adequarem, ou devem fazer coincidir o funcionamento das máquinas com o início do ano letivo. A prioridade é para o que ocorrer primeiro. Segundo o autor, vereador Cabo Júlio (PMDB), a intenção é coibir a entrada de armas nas instituições de ensino. O indivíduo teria os pertences vistoriados visualmente caso o alarme acusasse a presença de metais.

De acordo com o texto, de 2009, o autor levou em conta “o significativo aumento da violência nas escolas públicas praticados por jovens delinqüentes e pessoas ligadas à contravenção, frequentadoras dos centros educacionais, conforme tem sido divulgado pela imprensa nacional”, trouxe o projeto.

Ainda conforme o vereador, a medida visa coibir “ações de violência armada não só contra os alunos regularmente matriculados como também contra a equipe de educadores e de apoio operacional”.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, ao chegar às mãos de Lacerda, o prefeito tem 15 dias úteis para analisar a lei. Ele pode sancioná-la integralmente, ou com vetos. O socialista ainda tem a prerrogativa de vetar o projeto.  

veja também