MENU

Estudantes organizam protesto contra o Enem em Fortaleza

Estudantes organizam protesto contra o Enem em Fortaleza

Atualizado: Sexta-feira, 28 Outubro de 2011 as 2:41

Estudantes marcam protesto para mostrar

"força" contra o Enem (Foto: Reprodução) Mais de duas mil pessoas confirmam presença, por meio do Facebook, em um protesto agendado, inicialmente, para às 16h, mas foi adiantada para as 14h desta sexta-feira (28), na Praça da Impresa, no Bairro Aldeota, em Fortaleza, contra o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o sistema educacional brasileiro. O grupo organizador do evento em Fortaleza é formado por seis estudantes que deram o nome de ''ENEMganados'' ao protesto.

No manifesto anunciado na rede social, os estudantes dizem que o protesto não é contra os alunos do Colégio Christus, que tiveram 14 questões das provas do Enem antecipadas em um material didático distribuídos dentro da instituição, segundo o  Ministério da Educação (MEC). Os organizadores do movimento acreditam que este problema já esteja resolvido, tendo em vista que o MEC decidiu que os 639 alunos deverão refazer a prova. O protesto, segundo o grupo, é para “mostrar a força” dos estudantes que participam do Enem ou desejam prestar vestibular no futuro.

Os organizadores da manifestação pedem para que os participantesusem roupas pretas, apito e nariz de palhaço, e levar cartazes com frases como: “Educação de qualidade”, “10 % do PIB para educação”, “ENEMganados”, “Corrupção”, “Ética na escola e todos os assuntos relacionados as insatisfações do estudante com a educação no Brasil!”.

Movimento

Nas redes sociais há ainda manifestações contra o Enem prometidas para acontecer também no Rio de Janeiro (RJ), Niterói (RJ), Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT) e São Paulo (SP). O protesto contra o “Vexame Nacional do Ensino Médio”, como está sendo chamado pelos organizadores está marcado para os dias 13 e 14 de novembro. Entre as reivindicações dos estudantes estão a exigência de mais segurança no processo, o fim do Enem e a volta dos vestibulares tradicionais.

Enem 2011

Na última terça-feira (25), um estudante denunciou, também pelo Facebook, a distribuição de quatro livretos aos alunos do Colégio Christus, em Fortaleza, contendo questões iguais a questões presentes na prova do Enem realizada neste último fim de semana. Segundo declarações de alunos do colégio ao G1 , o material foi entregue cerca de duas semanas antes do Enem.

O MEC anunciou, no final da tarde de quarta-feira (26), que os 639 estudantes do Colégio Christus, que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), terão suas notas anuladas e vão precisar fazer nova prova. Os candidatos terão que fazer novamente o Enem nos dias 28 e 29 de novembro, data em que o exame será aplicado para pessoas submetidas a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas. As questões do Enem que aparecem nas apostilas não serão canceladas.

Edições anteriores

Problemas foram encontrados nas provas do Enem também nos anos de 2010 e 2009. Em 2010, a prova amarela teve questões embaralhadas, o que fez com que alguns estudantes marcassem as respostas no campo errado.

Em 2009, exemplares da prova foram roubados e as questões vendidas. A fraude adiou a realização do exame, marcado ainda por um abstenção recorde e erro no gabarito oficial. Quatro dos cinco envolvidos no vazamento foram condenados pela Justiça Federal.

Neste ano, além dos vazamentos de 14 questões distribuídas em material didático no Colégio Christus, cerca de 1.100 candidatos tiveram endereços errados impressos nos cartões. Eles tiveram de ser informados por telefone sobre o endereço correto.        

veja também