MENU

Evasão sobe 40% nas universidades pagas

Evasão sobe 40% nas universidades pagas

Atualizado: Sexta-feira, 29 Maio de 2009 as 12

Após período de queda, o número de estudantes que abandona o ensino superior privado subiu 40% na região metropolitana paulista. Segundo levantamento do setor, 134 mil alunos desistiram de seus cursos em 2007 (último dado disponível).

O número representa 20,2% do total de matriculados. No ano anterior, a taxa foi 14,4%, menor que a de 2005 (16,6%).

O Brasil está entre os países da América Latina que possuem os menores índices de atendimento no ensino superior (30% da população jovem matriculada, ante 52% no Chile, segundo a Unesco).

Responsável pelo levantamento sobre a evasão paulista, o Semesp (sindicato das universidades particulares do Estado) afirma que o aumento da taxa reflete a ampliação das matrículas dos alunos das classes C e D -que têm mais dificuldades com a mensalidade.

"Em geral, é um aluno que trabalha, sustenta ou ajuda a família. Também tem pouca base para acompanhar o curso, pois geralmente veio da escola pública. É mais fácil ele evadir", diz o diretor-executivo do sindicato, Rodrigo Capelato. Os dados abrangem período anterior à crise econômica mundial.

Para Capelato, as instituições só começaram a entender como lidar com um público de baixa renda recentemente, por meio de mensalidades baixas.

Pesquisador do Instituto Lobo, Oscar Hipólito afirma que não há uma única explicação para o aumento da evasão. "Os estudos apontam que, em geral, o aluno que desiste não gosta do curso, da instituição ou teve problemas financeiros."

O levantamento do Semesp, feito com dados do MEC, mostrou ainda que subiu 9,6% o número de matriculados na rede privada na Grande de São Paulo e que houve diminuição na concentração de alunos nos cursos de administração e direito.

veja também