MENU

Extensão universitária pode financiar até 500 projetos

Extensão universitária pode financiar até 500 projetos

Atualizado: Quarta-feira, 24 Junho de 2009 as 12

Os ministérios da Educação, da Cultura e do Trabalho e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), se uniram este ano para ampliar os recursos destinados à melhoria da gestão das atividades de extensão universitária. O investimento no período 2009-2010 será de R$ 19,2 milhões. De 2006 a 2008, o Programa de Apoio à Extensão Universitária (Proext) teve R$ 16 milhões, verbas exclusivas do MEC.

Para receber os recursos, as universidade públicas, federais e estaduais, e os institutos federais de educação, ciência e tecnologia, que oferecem cursos superiores, devem inscrever seus projetos até dia 3 de julho. Com a ampliação dos investimentos, os três ministérios e o Iphan têm a expectativa de financiar cerca de 500 novos projetos, no prazo de dois anos.

O Edital nº 6/2009 permite que cada instituição de ensino superior apresente até 24 propostas, dentro de quatro linhas de ação. Cada ação tem recursos definidos: educação, desenvolvimento social e saúde, R$ 12,2 milhões; gestão cultural, economia da cultura e desenvolvimento das linguagens artísticas, R$ 3 milhões; preservação do patrimônio cultural brasileiro, R$ 1 milhão; trabalho, emprego, incubação de empreendimentos econômicos solidário, R$ 3 milhões.

O Programa de Apoio à Extensão Universitária envolve professores e estudantes nas atividades de extensão. O limite de recursos é de R$ 100 mil para os programas e R$ 30 mil, para os projetos. Na elaboração das propostas, segundo o edital, as instituições de ensino superior devem atender a uma série de diretrizes, como a indissociabilidade entre extensão, ensino e pesquisa, o impacto social da ação na comunidade e na formação dos alunos.

As inscrições devem ser feitas na página do Sigproj , até 3 de julho.

veja também