MENU

Inscrições para vestibular da Uesb terminam quinta-feira na Bahia

Inscrições para vestibular da Uesb terminam quinta-feira na Bahia

Atualizado: Terça-feira, 1 Novembro de 2011 as 9:35

Provas da Uesb serão aplicadas em dezembro

(Foto: Divulgação/Uesb) As inscrições para o vestibular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) terminam na quinta-feira (3) e devem ser feitas exclusivamente pela internet, no site da instituição. As provas estão marcadas para os dias 4, 5 e 6 de dezembro.

Acesse aqui o edital

Diferentemente de anos anteriores, o processo seletivo este ano será unificado, ou seja, o candidato deverá optar por um curso do primeiro ou do segundo semestre no ato da inscrição.

Outra novidade para o processo seletivo é que com a adesão da Uesb ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (MEC), 50% das vagas regulares de cada curso da instituição serão disponibilizadas pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e a outra metade pelo vestibular convencional.

São oferecidas 1.184 vagas, sendo 751 para o primeiro semestre de 2012 e 433 para o segundo. Para obter mais informações, o candidato pode entrar em contato com a Comissão Permanente de Vestibular (Copeve) pelos seguintes telefones: (77) 3424-8757, campus de Vitória da Conquista; (77) 3261-8604, campus de Itapetinga; e (73) 3526-9665, campus de Jequié. Cotas

Das 1.184 vagas disponibilizadas para o vestibular, metade é destinada aos cotistas. São duas modalidades, a dos candidatos oriundos de escolas públicas que se declaram negros, para os quais são reservadas 70% das vagas para cotistas, e a dos candidatos que estudaram os ensinos fundamental e médio em escolas públicas, mas não se declaram negros no ato da inscrição, restando os outros 30% de vagas destinadas às cotas. A outra metade do total de vagas é aberta a todos os concorrentes.

Há também as cotas adicionais, que correspondem ao acréscimo de uma vaga por curso para cada uma das seguintes modalidades: indígenas, quilombolas e pessoas portadoras de deficiência. Para todos os casos é necessária a comprovação por parte do candidato, através de laudos antropológicos, expedidos pela Fundação Nacional do Índio (Funai) ou Fundação Palmares, para o caso de indígenas e quilombolas, ou laudos médicos que atestem o tipo de deficiência do vestibulando.          

veja também