MENU

Interior de Goiás terá 150 vagas em cursos superiores

Interior de Goiás terá 150 vagas em cursos superiores

Atualizado: Quinta-feira, 10 Setembro de 2009 as 12

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano pretende oferecer, em 2010, mais 150 vagas em cursos superiores. A instituição, criada há oito meses, adota projetos pedagógicos baseados nos arranjos produtivos locais e em planos de desenvolvimento regional.

O campus de Ceres, por exemplo, abrirá o curso de bacharelado em agronomia e vai realizar o vestibular em dezembro próximo. O curso funcionará em período integral, com 30 vagas e quatro anos e meio de duração.

No campus de Morrinhos serão abertos os cursos de agronomia e licenciatura em química, enquanto o de Rio Verde dará início ao de licenciatura em matemática. Em Urutaí, serão oferecidos os de licenciatura em biologia e de bacharelado em engenharia agrícola.

De acordo com o reitor do instituto, José Donizete Borges, os novos cursos superiores permitirão a interiorização do ensino superior. "Além disso, o novo Enem será adotado como forma de ingresso em 20% das vagas de todos os cursos superiores", disse, em alusão ao Exame Nacional do Ensino Médio, agora reformulado.

Também no próximo ano, serão abertas as atividades do campus de Iporá. Inicialmente, devem funcionar seis cursos técnicos. O primeiro curso superior deve ser aberto em 2011.

O instituto federal Goiano surgiu há oito meses, com a integração da antiga Escola Agrotécnica Federal de Ceres, dos centros federais de educação tecnológica de Rio Verde e Urutaí e da unidade de ensino descentralizada de Morrinhos.

veja também