MENU

Justiça muda critério de escolha de professor em SP; início das aulas pode atrasar

Justiça muda critério de escolha de professor em SP; início das aulas pode atrasar

Atualizado: Sexta-feira, 12 Fevereiro de 2010 as 12

A Justiça de São Paulo decidiu em liminar (decisão provisória) que os professores temporários que já atuavam na rede estadual de ensino terão prioridade na escolha das aulas, mesmo que tenham tirado notas inferiores aos novatos em exame realizado no final de 2009, revela reportagem de Fábio Takahashi publicada nesta sexta na Folha. Inicialmente, o critério priorizava os professores que tiveram melhor desempenho na prova.

A decisão foi tomada a pedido da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo) na última segunda-feira, dia 8, menos de dez dias do início do ano letivo, dia 18.

A Secretaria de Educação afirmou que tentará derrubar a medida, mas caso não consiga, o ano letivo da rede, de 5 milhões de alunos, irá atrasar para refazer a distribuição.

O governo afirma que implementou o exame para melhorar a seleção dos docentes temporários. A Justiça acatou o pedido da Apeoesp, pois entende que os temporários que já trabalharam na rede devem ter prioridade em relação aos novatos, ainda que tenham obtido notas menores na prova.

veja também