MENU

Médico abandona a profissão para fazer vestibular para gastronomia

Médico abandona a profissão para fazer vestibular para gastronomia

Atualizado: Sexta-feira, 2 Dezembro de 2011 as 11:10

Pediatra Claudio Salles que estudar gastronomia

(Foto: Singular Anglo/ Divulgação) Aos 54 anos, o pediatra Claudio Salles da Cunha, morador de São Bernardo do Campo, no ABC, resolveu desistir da medicina. Está a cinco ou seis anos da aposentadoria, e como não pretende ficar jogando damas na pracinha ou seguir a vida viajando, como ele próprio diz, partiu para algo mais desafiador: entrou no curso pré-vestibular no início do ano e neste sábado (3) e vai prestar vestibular para o curso de gastronomia no Centro Universitário Senac, em São Paulo.

Cunha conta que 2011 está sendo seu "ano sabático". Passou a fazer plantões somente aos fins de semana e retomou a vida de estudante de segunda a sexta-feira. Sua ideia principal era cursar farmácia na Universidade de São Paulo (USP), mas como estava há 30 anos sem estudar, se impressionou com o volume do conteúdo e decidiu que um ano não seria suficiente para se preparar. O 'plano b' de estudar gastronomia, então, virou o 'a'. O médico conta que gosta de cozinhar, consequentemente de comer bem, já fez alguns cursos domésticos e quer entrar na área mais por gratificação pessoal. "Se pintar algo interessante para complementar renda, não disassocio. Mas não pretendo abrir um restaurante, por exemplo."

O médico se decepcionou com a carreira, mas não pode afirmar que se arrependeu da escolha porque tudo que conquistou na vida foi por meio da profissão. Cunha se formou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). "Se eu pesar os prós e os contras da carreira, diria que os contras ganham. Sempre comparo o médico com o juiz. A medicina foi socializada e o grande empregador da área da saúde é o governo. O médico se tornou um assalariado e se for comparar as duas profissões em termos financeiros, o juiz vale cinco médicos." Segundo Cunha, o status do médico só caiu, e a profissão sofre um processo de degradação, entrou em decadência.

Cozinha onde os alunos do Senac fazem aulas práticas, graduação é uma das mais procuradas (Foto: Senac/ Divulgação) No cursinho, Cunha diz que se sentia uma "figura meio estranha" no meio dos adolescentes, mas foi bem recebido pela turma. O pediatra ficou inconformado com a quantidade de estudantes que querem estudar medicina. Para ele, a profissão ainda mantém um falso glamour e os colegas têm muitas dúvidas sobre o que vão encarar pela frente. "Muitos vinham me pedir remédios para melhorar memória ou raciocínio. E eu tinha de explicar que não existem pílulas mágicas", diz rindo.

O vestibular

A prova do Senac será aplicada neste sábado, das 14h às 18h. A oferta de vagas abrange 42 cursos nos campi de Santo Amaro, na capital, Águas de São Pedro e Campos do Jordão, ambos no interior do Estado.

O Senac não divulga o número de inscritos, nem a concorrência de cada curso, mas informa que gastronomia e moda estão entre os mais procurados. O resultado será divulgado no dia 12 de dezembro e as matrículas devem ser realizadas nos dias 16 e 17 do mesmo mês.        

veja também