MENU

Mensalidade concentra 78% dos gastos com educação

Mensalidade concentra 78% dos gastos com educação

Atualizado: Terça-feira, 1 Fevereiro de 2011 as 1:07

Uma pesquisa do instituto Data Popular sobre o comportamento de consumo das famílias divulgada nesta segunda-feira (31) revela que os gastos com matrículas e mensalidades representam quase 78% do total de gastos previstos com educação pelas famílias brasileiras em 2011. A pesquisa usa dados da Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE.

De acordo com a pesquisa, em nove anos houve um aumento considerável dos gastos com educação no Brasil. Os valores previstos para 2011 (R$ 57,87 bilhões) representam 4,7 vezes os registrados em 2002 (R$ 12,34 bilhões). Há nove anos, as famílias brasileiras gastaram 26,5% dos recursos com educação (R$ 3,27 bilhões) com material escolar e livros e R$ 73,5% (R$ 9,07 bilhões) com matrículas e mensalidades. Em 2011, a previsão é de gastos de 78% (R$ 45,13 bilhões) com matrículas e mensalidades, e 22% (R$ 12,74 bilhões) com material escolar e livros.

Na divisão por camadas sociais, os gastos com matrículas e mensalidades são maiores nas classes AB, com R$ 31,67 bilhões contra R$ 5,18 bilhões gastos com material e livros escolares. Os gastos das classes AB representam 63,7% do total das famílias brasileiras com educação.

Na classe C, os gastos com matrículas e mensalidades são de R$ 11,55 bilhões e o de material escolar e livros são de R$ 5,29 bilhões. Os gastos desta classe representam 29,1% do total.

Nas classes DE, os gastos com matrículas e mensalidades são de R$ 1,91 bilhão e o de material escolar e livros é maior, R$ 2,27 bilhões. Os gastos das classes DE com educação são 7,22% do total das famílias brasileiras.

A pesquisa mostra ainda a divisão por classes nas redes pública e particular. Na rede pública de ensino, da pré escola aos cursos de Mestrado e Doutorado, existe o predomínio das classes D (50%) e E (13,3%). A classe C representa 33,6%. As classes AB somam 3,1%, com participação concentrada nas universidades públicas.

Na rede particular, por sua vez, percebe-se presença majoritária da classe C (51,6%) e distribuição um pouco mais homogênea para A (8,8%), B (18,9%) e D (19,0%).

veja também