MENU

Mesmo após denúncia, escola em cima de lixão continua funcionando

Mesmo após denúncia, escola em cima de lixão continua funcionando

Atualizado: Sexta-feira, 25 Junho de 2010 as 4:29

Alunos da Escola Municipal de Educação Infantil Vicente Paulo da Silva, na Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte de São Paulo, que foi construída em cima de um lixão, ainda não foram transferidos. Os alunos aguardam a troca de escola desde abril, quando uma reportagem do SPTV mostrou os riscos a que eles estavam expostos.

As crianças brincam despreocupadas no local. Toda semana é feito um controle sobre a quantidade de gás metano liberado. Em abril, a Cetesb afirmou que a escola corria risco de explosões.

Em abril, a diretora regional de educação, Maria Antonieta Carneiro, afirmou que os alunos não foram transferidos porque estava em andamento a licitação de reforma de outra escola. Agora, a diretora explica que o plano de transferir as crianças ainda está mantido, como ocorreu em outra escola da região.

Mudanças

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Clóvis Graciano também foi construída próxima ao mesmo lixão e não está sendo mais utilizada. Todos os alunos foram transferidos no começo do ano. Ela fica ao lado da escola Vicente Paulo da Silva. No local, foi instalado um sistema para monitorar os gases.

veja também