MENU

Odontologia da Unesp de Araraquara promove educação bucal em escolas da rede pública

Odontologia da Unesp de Araraquara promove educação bucal em escolas da rede pública

Atualizado: Terça-feira, 9 Junho de 2009 as 12

O projeto de extensão intitulado Inserção do Acadêmico de Odontologia em Programas de Promoção e Prevenção de Saúde Bucal nas Escolas Estaduais de Ensino Fundamental ambiciona muito mais do que a orientação para a manutenção da saúde bucal em escolares do ensino fundamental público da cidade. Visa conscientizar seus alunos de que o tratamento e o cuidado com a saúde bucal de seus pacientes começam muito antes da consulta. Inicia-se na promoção de educação bucal, desde a infância, na necessidade por cuidados com a higiene oral. Objetiva ainda despertar a responsabilidade social do futuro profissional de saúde, o cirurgião-dentista, como agente propagador de bem-estar e qualidade de vida através da prática de odontologia preventiva e não meramente curativa.

Coordenado pelo professor pertencente ao Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese, da FO/Unesp (Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), do campus de Araraquara, Carlos Alberto dos Santos Cruz, o projeto idealizado em 2005 e oficialmente iniciado em 2006 conta, a cada ano, com um número crescente de alunos participantes. "Em 2007 tínhamos apenas um aluno bolsista e três voluntários e, nestas últimas visitas (realizadas nos dias 26 e 27 deste último mês), contamos com a participação de cerca de trinta alunos voluntários" comenta o professor satisfeito com o crescente interesse dos alunos pela participação no projeto.

O aumento da participação dos alunos demonstra não somente o interesse pelo exercício de cidadania que o projeto proporciona a cada participante, como também, a possibilidade de complementação de sua formação acadêmica, através da aquisição de créditos adicionais necessários à realização de futuras atividades na faculdade. É a flexibilização da grade curricular que, desde 2005, quando reformulada, possibilita maior espaço de tempo para a realização de atividades extracurriculares pelos acadêmicos da FO, tais como os projetos de extensão mantidos pela unidade.

O programa conta com a parceria entre diretores e professores de duas escolas da rede pública do município: EE Antonio Joaquim de Carvalho, no centro, e EE Dep. Leonardo Barbieri, no bairro Yolanda Ópice. Os cerca de 750 alunos de 1ª a 4ª série atendidos pelo projeto têm, como atividades previstas no cronograma, palestras educativas, distribuição de kits para a escovação (escova e pasta dental), orientação para o uso do fio dental e um mutirão da escovação, o "escovódromo".

"Essa é a hora mais esperada pela garotada. Eles ficam animados em nos mostrar como fazem para escovar seus dentes" comenta Cláudia Cristina Delgado, aluna do terceiro semestre da faculdade e participante do projeto pela primeira vez. Completa ainda que alguns até começam a fazer auto-diagnóstico com gritos de "...tia, acho que eu tenho uma cárie" e mostram que conseguiram apreender a importância de se evitar o "bichinho" que prejudica a saúde dos dentes.

Laís Trosdorf Nogueira, aluna do quinto semestre e bolsista do programa neste ano de 2009, salienta que "Para participar do projeto é preciso além de gostar de crianças, estar disposto a adequar seus conhecimentos preventivos de higiene oral para a linguagem infantil". Nesse sentido, o projeto reúne previamente seus participantes para estudo e confecção de cartazes e materiais didáticos que despertem a atenção e o interesse dos pequenos, além do treinamento dos participantes para as tarefas que devam ser realizadas a cada visita.

A interação entre os acadêmicos e as crianças é muito enriquecedora para os futuros dentistas não somente do ponto de profissional, mas também social. Nos escolares pertencentes à rede de ensino localizada na escola de bairro, por exemplo, é notável a necessidade de atenção e carinho demonstrada no verdadeiro assédio com que os acadêmicos são recebidos. "Eles nos beijam, nos abraçam, nos tratam como velhos amigos; fazem uma verdadeira festa. É muito gratificante sentirmos essa energia. Fica bem evidente a carência que essas crianças têm por atenção" lembra Cláudia.

Com o apoio financeiro da Proex (Pró-Reitoria de Extensão), o projeto conta com uma aluna bolsista e, apesar das dificuldades no transporte dos alunos participantes até às escolas atendidas pelo programa e também da distribuição de escovas e pastas dentais aos escolares, há intenção de ampliação do projeto. Objetiva-se, através da avaliação do risco de cárie de cada educando atendido no momento da visita (com o uso de pastilhas evidenciadoras de placa, no "escovódromo"), o futuro encaminhamento do mesmo às clínicas da faculdade ou a um cirurgião-dentista mais próximo, complementando assim o caráter preventivo, inerente ao programa, com o curativo para a melhor promoção e conservação da saúde bucal dessas crianças e a expansão do sucesso do projeto.

veja também