MENU

Oito são presos ao tentar usar celular e ponto eletrônico em vestibular na PB

Oito são presos ao tentar usar celular e ponto eletrônico em vestibular na PB

Atualizado: Sexta-feira, 11 Junho de 2010 as 7:43

Oito pessoas foram presas em flagrante ao tentar fraudar o vestibular do curso de medicina da Faculdade de Enfermagem e de Medicina Nova Esperança (Famene), em João Pessoa, na Paraíba, no domingo (6). O grupo, de seis homens e duas mulheres, foi liberado pela Justiça na quarta-feira (9).

Três dos jovens presos foram flagrados ao tentar entrar nas salas com celulares escondidos nos sapatos. Outro rapaz estava com um ponto eletrônico.

Os equipamentos foram achados após os candidatos passarem por detectores de metal, de acordo com o delegado de Roubos e Furtos de João Pessoa, Francisco de Assis da Silva. Todos os presos têm entre 23 e 27 anos.

Os outros quatro presos dariam apoio aos três que usavam celulares, segundo Silva. O grupo tinha jovens da Paraíba, Ceará e Pernambuco. “Colocaram um sabe-tudo para fazer a prova. Ele ia passar a resposta para a equipe que ficou fora do prédio. Esse grupo passaria as informações pelo celular aos candidatos”, disse Silva.

De acordo com o delegado, os estudantes disseram que pagariam R$ 15 mil se passassem no vestibular.

O estudante que estava com um ponto eletrônico, natural do Acre, receberia ajuda de uma pessoa que não foi identificada. Segundo Silva, ele não conhecia o outro grupo de fraudadores.

Todos foram indiciados por formação de quadrilha, que tem pena de um a cinco anos de prisão, e por tentativa de estelionato, com pena de um a três anos de prisão em caso de condenação.

À TV Cabo Branco, a faculdade afirmou que o vestibular foi mantido porque os jovens foram presos antes do início da prova.

veja também