MENU

Paulo Renato recebe alunos da rede que visitaram a sede da ONU

Paulo Renato recebe alunos da rede que visitaram a sede da ONU

Atualizado: Quarta-feira, 3 Junho de 2009 as 12

O secretário estadual de Educação, Paulo Renato Souza, recebeu quatro alunos da rede estadual que participaram de um encontro na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova Iorque (EUA). Letícia Fernandes Pedrosa, Augusto César Vaz, Michelle Santana da Silva e Tamires Pereira de Sousa para discutir com estudantes de outros 20 países temas como educação, segurança pública e saúde. Os alunos ainda tiveram a oportunidade de conhecer o cotidiano das escolas públicas americanas.

Os estudantes contaram ao secretário Paulo Renato sobre o que aprenderam na viagem e como estão compartilhando com os colegas na escola. "É uma chance única para os alunos da rede abrirem seus horizontes. Os estudantes tiveram um excelente desempenho no debate com jovens do mundo todo, uma prova de que o conteúdo aprendido em sala de aula no Brasil não deixa nada a desejar", afirma o secretário Paulo Renato Souza.

Os quatro alunos estão matriculados no Ensino Médio da rede estadual e disputaram com outros 700 estudantes de escolas públicas das 13 Diretorias de Ensino da capital a chance de participar deste projeto, organizado pela UNA-USA (United Nations Association of the United States of America).

No Brasil, a visita de jovens estudantes à ONU é resultado da parceria entre a ONG CIVITATIS e a Secretaria Estadual de Educação. Para participar do programa, os alunos passaram por diversos ciclos de debates sobre os problemas mundiais como: pobreza, conflitos armados, proteção de refugiados e meio ambiente. Os estudantes discutiam os temas como representantes de um país membro da Organização das Nações Unidas. Todo o conteúdo debatido, assim como a língua inglesa, foram disponibilizados aos alunos na própria escola. Os professores de História, Geografia, Português e Inglês reforçaram o conteúdo.

"Todo dia as pessoas vêm me perguntar alguma coisa diferente, elas ficam curiosas. O projeto muda a cabeça da gente, é um crescimento pessoal e profissional enorme", conta a aluna do 2º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Evandro Caiafa Esquivel, em Diadema, Tamires Pereira de Sousa. A colega Michelle Santana da Silva, da Escola Estadual Professora Adelaide Ferraz de Oliveira, em São Paulo, concorda: "Foi a melhor viagem da minha vida. O que a gente aprende é muita coisa, equivale a uma faculdade".

O projeto estimula o conhecimento e a liderança, colocando os estudantes em contato com diversos temas que ocupam o centro da agenda internacional, como as operações de paz, direitos humanos, desenvolvimento sustentável, educação e cidadania. Para participar o estudante precisa estar matriculado no Ensino Médio das escolas da Grande São Paulo, ter boas notas e participar de projetos sociais.

veja também