MENU

PF diz que incêndio em diretório de alunos da universidade federal do RS pode ser criminoso

PF diz que incêndio em diretório de alunos da universidade federal do RS pode ser criminoso

Atualizado: Quinta-feira, 13 Maio de 2010 as 9:19

Peritos da Polícia Federal coletaram uma tampa de garrafa com cheiro de gasolina e um palito de fósforo na sede incendiada do DCE (Diretório Central dos Estudantes) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

O local pegou fogo na madrugada desta quarta-feira (12). Imagens da câmera de segurança de um prédio vizinho vão ser analisadas. Segundo a Polícia Federal, os indícios aparentemente apontam que o incêndio foi criminoso.

No local, foi recolhido um cartaz no qual está escrito: ''CCR - Comando de Caça aos Reacionários''. Os técnicos vão analisar se há impressões digitais no papel. A Polícia Federal afirma não haber prazo para a conclusão do laudo da perícia.

Dirigentes do DCE afirmam que o incêndio teria sido causado por disputa política. As melhorias que teriam sido realizadas no local foram destruídas pelas chamas. A Polícia Federal foi acionada para investigar o caso, já que o campus da universidade é de responsabilidade da União.

Entenda o caso

O incêndio na sede do DCE, que fica em uma das avenidas mais movimentadas da capital gaúcha, teria sido provocado por vândalos. Resquícios do incêndio foram encontrados durante a manhã desta quinta pelas primeiras pessoas a chegarem ao local.

Informações preliminares indicam que um material inflamável foi jogado da calçada para dentro do prédio através de uma grade. As chamas se extinguiram rapidamente, ocasionando apenas pequenos danos às paredes.

De acordo com o coordenador de segurança da universidade, Daniel Augusto Pereira, o suposto grupo é uma novidade no campus.

- Não temos até agora nenhuma notícia de grupos com essa denominação. Agora, a universidade abrirá uma sindicância para apurar a responsabilidade pelo ato.

Os próximos passos da Polícia Federal serão encaminhar os dados colhidos à corregedoria que, em um trabalho de praxe, avalia se instaura inquérito ou remete o caso à Polícia Civil.

A disputa pela representação dos estudantes da universidade federal sempre é acirrada. A chapa atual foi eleita em novembro de 2009 e é composta por um grupo conservador. Há estudantes apartidários e outros ligados a partidos de direita, como DEM, PP, PMDB, PSDB e PDT. A chapa foi a única contrária ao movimento ''Fora Yeda'', organizado pelos estudantes contra a governadora do RS, Yeda Crusius. Este ano haverá nova eleição no DCE.

veja também