MENU

Polícia Federal descarta vazamento do Enade na Paraíba

Polícia Federal descarta vazamento do Enade na Paraíba

Atualizado: Quinta-feira, 5 Novembro de 2009 as 12

A Polícia Federal na Paraíba afirmou em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, dia 5, que as provas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) não teriam sido violadas. O superintendente Sinomar Neto declarou que a caixa contendo as provas lacradas teria sido aberta durante uma fiscalização de rotina do Fisco Estadual.

Segundo ele, a denúncia de que o conteúdo teria vazado partiu de um professor universitário de Campina Grande que escutou uma outra pessoa recebendo um telefonema informando que as provas haviam sido extraviadas na quarta-feira, dia 4.

No entanto, ao iniciar as investigações, a Polícia Federal teria percebido que tratava-se apenas de uma fiscalização de rotina do Fisco na sede dos Correios em Campina Grande. O nome do professor não foi divulgado. A polícia ainda quer apurar como a informação de que as provas teriam sido violadas chegou ao professor.

De acordo com Sinomar Neto, uma caixa contendo o material foi aberta, mas as provas não chegaram a ser deslacradas. Ao ser questionado como foi possível identificar que se tratava da correspondência do Enade, ele afirmou que no lacre havia o nome da empresa organizadora do exame, a Consulplan.

"Não há qualquer dúvida sobre o sigilo do material", garantiu o superintendente da Polícia Federal. "As provas vêm em envelopes e sacos pretos com lacres, que estavam intactos. Já demos por encerrada a investigação da suposta violação. A caixa já foi restituída e entregue hoje de manhã aos Correios", explicou Sinomar.

Quatro pessoas já foram ouvidas, sendo o próprio denunciante, dois funcionários dos Correios e o funcionário do Fisco. O Ministério da Educação (MEC) confirmou ao G1 a aplicação da prova no próximo domingo, dia 8.

O procurador-chefe da Procuradoria da República na Paraíba, Vitor Viggi, também participou da entrevista coletiva e falou que é necessário esperar a conclusão das investigações para saber quais circunstâncias envolveram o fato. Ele disse que presenciou a perícia da abertura da caixa e concordou com as declarações da Polícia Federal.

veja também