MENU

Prefeito de Porto Alegre sanciona lei que obriga ensino sobre Holocausto

Prefeito de Porto Alegre sanciona lei que obriga ensino sobre Holocausto

Atualizado: Quarta-feira, 20 Outubro de 2010 as 8:22

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), sancionou lei nesta segunda-feira (18) que torna obrigatórias aulas sobre o Holocausto na rede municipal de ensino. O projeto de lei do vereador Valter Nagelstein (PMDB), e atual secretário municipal da Produção, Indústria e Comércio, afirma que o assunto deverá ser abordado em aulas de história.

saiba mais MEC lança plano para implantar lei que obriga o ensino de história da África De acordo com o assessor de relações étnicas e coordenador da Regional Leste da Secretaria de Educação de Porto Alegre, Manoel José Ávila da Silva, o tema já faz parte de aulas desde o ensino infantil até o ensino médio. “A lei vem afirmar coisas que já fazemos há mais de um ano. Já tratamos o assunto nas escolas”, disse Silva.

O Holocausto define a perseguição e morte de cerca de seis milhões de judeus pelo governo nazista alemão, segundo enciclopédia sobre o tema, do museu do Holocausto dos Estados Unidos. O nazismo chegou ao poder em 1933 no país e foi derrubado em 1945.

Segundo Silva, o tema deve ser tratado em outras disciplinas, além de história. “Nossa proposta, ao contrário da lei, é trabalhar a temática em todas as áreas do conhecimento”, afirmou.

A assessoria de relações étnicas existe desde 2006 na secretaria, segundo Silva, e foi criada para adequar as aulas à lei federal 10.639, de 2003, que obriga o ensino da história e cultura afro-brasileira. De acordo com Silva, a assessoria trabalha ainda a questão indígena nas aulas.

  Do G1, em São Paulo

veja também