MENU

Presidente da Ubes apoia suspensão do kit anti-homofobia

Presidente da Ubes apoia suspensão do kit anti-homofobia

Atualizado: Sexta-feira, 27 Maio de 2011 as 1:42

A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) apoia a decisão da presidente Dilma Rousseff de suspender a distribuição do kit informativo de combate à homofobia nas escolas públicas de ensino médio. Para o presidente da Ubes, Yann Evanovick, o kit é uma boa ideia para combater o preconceito, mas o conteúdo do que foi produzido não é o ideal.

"Assisti aos vídeos. Um deles, no qual o rapaz é bissexual, passa uma mensagem que levaria pessoas que ainda estão decidindo sobre sua sexualidade a adotar o bissexualismo", disse Evanovick à Agência Brasil.

Segundo ele, o governo deve ampliar o debate sobre o tema, convocando o movimento de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT), a Confederação dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e a própria Ubes. "Se a sociedade está questionando, é porque existe alguma falha. É preciso rever isso para que as pessoas não se escandalizem", afirma.

O presidente da Ubes acredita que o material, se revisado, será eficaz no combate ao preconceito dentro das escolas. Segundo ele, há muitos alunos que deixam de estudar por causa do bullying (assédio violento praticado entre estudantes) e do desrespeito dentro do ambiente escolar. "Todo instrumento que o estado use para combater o preconceito, seja por racismo, seja contra homossexuais, é bom".

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta (26) que os kits vão ser refeitos, pois a presidente Dilma não gostou do conteúdo do material. Eles serão submetidos à Comissão de Publicações do Ministério da Educação (MEC) para que seja produzida uma nota técnica apontando quais as mudanças que deverão ser feitas. As escolas não serão obrigadas a adotar o kit.

veja também