MENU

ProInfo capacita professores no Nordeste

ProInfo capacita professores no Nordeste

Atualizado: Quinta-feira, 4 Setembro de 2008 as 12

Teve início na última quarta-feira, 3 de setembro, em Natal (RN), o Encontro de Formação dos Formadores/Multiplicadores do Curso Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TICs na região Nordeste. O evento reúne, até sexta-feira, 05/09, mais de 300 participantes dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

O curso é promovido pelo Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional (ProInfo Integrado), da Secretaria de Educação a Distância (Seed). O programa é implementado em regime de cooperação e colaboração com as secretarias estaduais de educação e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

Na abertura do evento, o diretor de Produção de Conteúdo e Formação em Educação a Distância da Seed, Demerval Bruzzi, abordou o tema O ProInfo no contexto do PDE e o Portal do Professor. Ele ressaltou que o ProInfo Integrado tem conseguido quebrar as barreiras políticas do país em benefício da educação, por meio de uma parceria entre estados, municípios e governo federal. ''Isso é muito importante, pois o MEC acredita que a parceria com estados e municípios é fundamental''.

Para Demerval Bruzzi, o uso do computador apenas não resolve. Ele acredita que é preciso saber usar a tecnologia em todo o seu potencial e revolucionar o aprendizado. ''Queremos que os professores, após participar de um curso como esse, se apropriem do conhecimento e saiam construindo o seu próprio conhecimento. Não é replicar o conhecimento e, sim, introduzir novas informações e novas formas de tratar os paradigmas'', destaca.

Para o secretário adjunto de Educação do estado do Rio Grande do Norte, Marino Azevedo, que representou a governadora Vilma Faria na cerimônia, a expectativa é de que possam chegar um dia às salas de aula com todas as ferramentas e tecnologias. ''Para isso, precisamos do ProInfo, que vai facilitar muito esse trabalho''. Entre as mudanças que verificou, desde que começou o programa de capacitação de multiplicadores, Azevedo cita a utilização dos laboratórios de informática. ''Antes os laboratórios eram considerados exclusivos de uma determinada disciplina. Eram como uma reserva intocável, que ninguém podia chegar perto. Hoje, sabemos que esses laboratórios são destinados a toda a comunidade'', diz.

''Para nós que estamos na ponta do processo, nos municípios, o desafio ainda é bem maior'', diz o vice-presidente da Undime/RN, José Iranilson da Silva. Segundo ele, o suporte proporcionado pelo MEC tem possibilitado uma mudança na postura dos professores. ''Eles têm sentido a necessidade de se apropriar dessas novas tecnologias de informação''. De acordo com José Iranilson, esta mudança se verifica nos projetos elaborados pelos professores. ''Eles já incluem a utilização de computadores e outras ferramentas tecnológicas como estratégia metodológica mesmo'', explica.

veja também