MENU

Projeto que incentiva a leitura pretende três mil livros para 15 hospitais

Projeto que incentiva a leitura pretende três mil livros para 15 hospitais

Atualizado: Terça-feira, 10 Junho de 2008 as 12

Com o objetivo de incentivar o hábito da leitura e levar entretenimento aos pacientes, o projeto “Dose de Leitura” do escritor Laé de Souza, em execução desde 2004, com o apoio do Ministério da Cultura, abre inscrições pelo site www.projetosdeleitura.com.br  para 15 hospitais em todo o país receberem gratuitamente livros de sua autoria, que ficarão disponíveis nos quartos e recepções para os pacientes, acompanhantes e visitantes durante a permanência no local.

Cada hospital inscrito receberá 200 livros de Laé de Souza que são “Acredite se Quiser!” e “Espiando o Mundo pela Fechadura”, ou seja, 100 exemplares de cada título, e um questionário de avaliação que será preenchido e encaminhado ao “Projetos de Leitura” pelo responsável pela implantação do projeto. Conta com a participação dos funcionários das instituições para a facilitação de acesso às obras e eventuais reposições. Atualmente o projeto é aplicado em vários hospitais do Estado de São Paulo, Pernambuco e Mato Grosso do Sul.

Laé de Souza é autor de vários projetos de leitura, implantados há dez anos, focados em escolas da rede pública, parques, praças, hospitais, hipermercados, transportes coletivos e outros, apoiados pelas leis de incentivo à cultura, sempre com o intuito de formar leitores de todas as etnias, faixas etárias, credos e classes sociais. Segundo o escritor, “é uma grande inverdade o estigma de que o brasileiro não gosta de ler. O resultado dos projetos e a manifestação dos envolvidos me levam a crer que podemos fazer do Brasil um país de leitores.”

Além dos projetos de leitura, é autor das obras ''Nos Bastidores do Cotidiano'' (edição regular e em braile), ''Acredite se Quiser!, Acontece...'', ''Espiando o Mundo pela Fechadura'' e ''Coisas de Homem & Coisas de Mulher'', publicados pela Editora Ecoarte. São crônicas que retratam o cotidiano de pessoas comuns, situações inusitadas, personagens marcantes, com abordagem bem-humorada, leve, embora crítica, e linguagem coloquial, o que facilita a compreensão dos textos.

veja também